Vereadores presos em Piraquara

GAECO prende vereadores suspeitos de desviar dinheiro da Câmara

Dois vereadores de Piraquara, entre eles o presidente da Câmara, foram presos nesta terça-feira, 24 de julho, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). A prisão preventiva foi decretada pela Justiça em desdobramento da Operação Toca do Peixe, deflagrada no fim de junho.

O presidente da Câmara, Weliton Santos Figueiredo, e o vereador Valmir Soares Maciel, conhecido como “Nanico”, estão sendo investigados pelo Ministério Público por suspeita de participarem de esquema de desvio de dinheiro público na Câmara. Segundo o GAECO, o motivo da prisão é que eles estariam tumultuando as investigações.

Além das prisões, o juízo determinou o afastamento de outro vereador municipal, Leonel de Barros Castro, e de uma servidora das funções públicas que exercem. Eles também foram proibidos pela Justiça de frequentar o prédio do Legislativo e de manter contato com quaisquer servidores da Câmara, sob pena de também terem a prisão preventiva decretada. A Justiça suspendeu os vencimentos dos quatro requeridos, já que eles foram afastados de suas funções.

No dia 30 de junho, o Gaeco e a Promotoria de Piraquara, com a participação de policiais civis e militares, cumpriram mandados de busca e apreensão de documentos em 37 locais, incluindo a Câmara Municipal de Piraquara e as casas de 9 vereadores e de 27 servidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *