TRT faz programação de Conciliação

Mais de 50 unidades judiciárias do Paraná vão participar da programação especial voltada à solução pacífica dos conflitos trabalhistas, de 6 a 10 de outubro de 2014. Para saber como incluir processos na pauta de conciliação, advogados devem procurar as Varas do Trabalho ou o Juízo Auxiliar de Conciliação do TRT-PR.

O objetivo do Tribunal é ampliar os índices de acordos realizados no regional, seguindo o exemplo de países desenvolvidos em que mais de 70% dos processos são resolvidos mediante composição amigável entre as partes.

Em Curitiba será realizada, paralelamente à Semana de Conciliação, uma semana cultural para criar um clima amistoso e um ambiente receptivo a todos os que chegarem ao fórum da capital. Mostras artísticas e apresentações de música e teatro farão parte das atividades criadas para incentivar o espírito conciliador entre os presentes.

Defensor da adesão das Varas do Trabalho ao esforço do TRT-PR em instituir novas formas de fazer com que os processos sejam resolvidos pela conciliação, o juiz titular da 3ª Vara do Trabalho de Paranaguá, Daniel Rodney Weidman, costuma ajustar sua pauta de julgamento para dar oportunidade aos interessados de inscrever seus processos na Semana de Conciliação. “Não podemos ficar refratários a esta iniciativa do Tribunal. Temos de abrir espaço a quem quer conciliar. O esforço pessoal, a abnegação, a inserção de pautas além dos horários e dias normais não é uma tarefa simples, mas o resultado é sempre gratificante. Se nós desenvolvermos a cultura da conciliação, mais cedo ou mais tarde haverá mais facilidade para se resolver os conflitos desta forma”, assegura.

Pensamento parecido é o do gestor do Juízo Auxiliar de Conciliação do TRT-PR, juiz Sandro Augusto de Souza, que já está preparado para lidar com o aumento da procura pelo agendamento de audiências extras. “Conciliar é antes de tudo uma construção para encontrar soluções. Espera-se que com a Semana de Conciliação seja reforçada a ideia de que conciliar é sempre o melhor caminho para solucionar os conflitos”, diz.

Para o Tribunal Regional do Trabalho do Paraná, a conciliação é o melhor caminho para a paz. Quando são realizados acordos, tanto empregadores quando empregados saem da audiência satisfeitos, uma vez que a decisão não foi imposta. Além disso, a forma conciliada de solucionar os conflitos é considerada melhor por ser mais rápida, mais barata e mais eficiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *