Tragédia no ar deixa 152 mortos

Um avião da companhia alemã Germanwings caiu nos Alpes franceses nesta terça-feira (24). O Airbus A320 levava 146 passageiros e 6 tripulantes e ia de Barcelona, na Espanha, para Dusseldorf, na Alemanha.

A direção geral da Aviação Civil francesa disse que o piloto do voo 4U9525 chegou a enviar um pedido de socorro aos serviço de controle aéreo depois corrigiu a informação, dizendo que foram os próprios controladores que enviaram mensagem de emergência já que não havia nenhum contato com a tripulação e o avião.

Destroços foram encontrados na localidade Meolans-Revel, um vilarejo remoto, no sul da França.

“As condições do acidente não estão claras, mas nos levam a acreditar que não há sobreviventes”, afirmou o presidente da França, François Hollande.

Mais tarde, publicou no Twitter: “Quero expressar solidariedade às famílias das vítimas. É uma tragédia.”

Em nota, a Germanwings confirmou acidente e disse que “os pensamentos e as preces da Lufthansa e da Germanwings estão com as famílias e os amigos dos passageiros e dos tripulantes”.

“Todos os funcionários estão de luto”, afirmou ainda.

“Se nossos temores forem confirmados, será um dia negro para a Lufthansa. Esperamos encontrar sobreviventes”, afirmou Carsten Spohr, CEO da Lufthansa em seu Twitter.

“Fomos informados de um acidente envolvendo uma aeronave A320 e todos nossos esforços estão direcionados para avaliar essa situação. Vamos fornecer novas informações o quanto antes. Nossos pensamentos estão com os afetados por esse evento trágico”, publicou a Airbus no Twitter.

Com base em Colônia, a Germanwings é uma companhia de baixo custo subsidiária da Lufthansa.

É o primeiro acidente aéreo na França em 15 anos, segundo o jornal francês “Le Figaro”. O governo francês instalou um gabinete de crise e enviou o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, para o local.

Segundo o governo da Espanha, 45 passageiros são espanhóis. A maioria é de alemães. O avião que caiu tinha 24 anos e estava com a Lufthansa desde 1991. (Com agências internacionais)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *