Professor Barata será sepultado nesta segunda-feira

Um acidente de grandes proporções vitimou no domingo (6) o professor de Londrina, Edson Luiz Bordinassi, 56 anos, mais conhecido como Barata. Ele morreu no final da manhã de domingo (6), após se envolver em um acidente de trânsito na PR-445, em Mauá da Serra (84 km de Londrina), quando seguia com um grupo de motociclistas que tradicionalmente faz passeios pela região.

Segundo esclarecimentos da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Bordinassi estava um pouco atrás do grupo e teria perdido a direção de sua moto Honda CBR 1000, com placa de Londrina. Ele invadiu a pista contrária e bateu no rodado lateral de uma carreta Scania de São Bernardo do Campo (SP). O impacto foi tão violento que partiu sua moto ao meio e ainda contribuiu para que o caminhão ficasse desgovernado e tombasse.

A morte do professor foi instantânea, devido a um trauma grave de crânio. O seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina. Com o tombamento da carrreta a pista foi interditada por algumas horas.

Barata, como era conhecido, é figura muito conhecida entre os aficcionados das motos e os praticantes dos passeios pela região externaram suas condolências em mensagens nas redes sociais, notadamente o facebook.

O professor Barata, como era conhecido Edson Luiz Bordinassi, 56 anos, será sepultado às 14:00hs desta segunda-feira (7), no Cemitério João XXIII. Seu corpo está sendo velado no Cemitério Parque das Oliveiras.

Demora na liberação do corpo

A burocracia mais uma vez provocou uma situação indesejável após o acidente que matou o professor Barat. Uma indecisão entre as unidades do Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana e de Londrina causou demora superior a sete horas para retirar o corpo do professor do local do acidente.

A imprecisão da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) em informar o local exato do acidente gerou dúvida sobre qual das unidades do IML deveria recolher o corpo. A batida foi bem próxima ao limite dos dois municípios. Se fosse para o lado de Mauá da Serra, a responsabilidade seria do órgão de Apucarana. Caso contrário, caberia a Londrina. “O pessoal da PRE não sabia exatamente o quilômetro [da rodovia] onde a batida aconteceu”, comentou Cristiane de Souza, chefe do IML de Londrina.

One thought on “Professor Barata será sepultado nesta segunda-feira

  • 7 de outubro de 2013 em 1:30 am
    Permalink

    alem da perda , deixo registrado indignaçao com o estado pelo descaso dos responsaveis pelo IML , pois desde a noticia da morte , o corpo permaneceu no local por praticamente 6 horas a espera de remocao. jogo de empurra do iml daqui e de apucarana pela ” nao disputa de jurisdicao”!! Um absurdo. Familiares ao lado do corpo sem saber de noticia real e aqui tentavamos ajuda com autorhdades para intercederem na remoçao! Uma vergonha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *