Pichadores são detidos pela GM

Operação representa um marco na operação tolerância zero contra vândalos que atacam patrimônio público; local foi pintado 13 vezes nos últimos meses

A Guarda Municipal de Londrina prendeu, nesta madrugada (dia 2), por volta das 2h40, dois jovens universitários que estavam pichando o monumento formado por “bolas”, que ficam no aterro do Lago Igapó 2. “É a operação tolerância zero contra os vândalos que atacam o patrimônio público”, destacou o secretário de Defesa Social, Jefferson Dias Chaves.

Ele explicou que o monumento era constantemente pintado pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e vândalos pichavam o local. Conforme o presidente da CMTU, André Nadai, desde maio de 2010, o local foi pintado 13 vezes. A última foi apenas há três dias.

Chaves detalhou que a Guarda utilizou câmeras de vigilância para prender os vândalos. “Fixamos uma Câmera no local. A Guarda ficou acompanhando e, no momento em que os dois jovens agiram, entramos em ação,” comentou o secretário. Ele detalhou que os jovens, um de 20 e outro de 22, foram encaminhados à 10ª Subdivisão Policial, onde foi lavrado Termo Circunstanciado, e liberados, em seguida.

O secretário explicou que a Guarda Municipal está trabalhando em novo horário e vai intensificar a ação de vigilância de locais públicos, como a barragem do Lago Igapó 1 e as pistas de caminhadas do Lago Igapó 1 e 2 . “Vamos oferecer a proteção necessária, para que a população possa fazer sua caminhada e desenvolver o seu esporte”, afirmou.

Jefferson Chaves disse que a operação de tolerância zero não se restringirá apenas aos vândalos que atacam o patrimônio público, mas também aos flanelinhas.

14ª pintura

A CMTU faz nesta segunda-feira, a pintura  pela 14ª vez do monumento do Lago Igapó 2. O presidente da CMTU, André Nadai, espera que esta ação da Guarda iniba os pichadores naquele local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *