PF desmantela quadrilha de traficantes

A Policia Federal deflagrou, nesta terça-feira (02), com o apoio da Receita Federal, a operação Denarius de combate o tráfico internacional de drogas. A ação desarticula uma organização criminosa com base em Umuarama/PR, que adquiria cocaína no Peru e Bolívia e a enviava para o Brasil e posteriormente a Europa.  O suposto chefe da quadrilha foi preso em Londrina, Norte do Paraná, em condomínio de luxo.

A operação ocorreu em seis estados: Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Rondônia e São Paulo. Mais de 180 Policiais Federais e 10 Auditores da Receita Federal cumpriram 13 mandados de prisão, 16 mandados de condução coercitiva e 39 de busca e apreensão. Também foram bloqueados bens avaliados em R$ 60 milhões, entre fazendas, casas e até prédios comerciais.

As cidades onde os mandados foram cumpridos são: Londrina (PR), Umuarama (PR), Altônia (PR), Cruzeiro do Oeste (PR), Maria Helena (PR), Amambaí (MS), Porto Murtinho (MS), Aral Moreira (MS), São Paulo, Itaúba (MT), Nova Santa Helena (MT), Colíder (MT), Nova Canaã do Norte (MT), Alta Floresta (MT), Ariquemes (RO) e Rio Acima (MG).

As investigações começaram em fevereiro deste ano quando uma pecuarista de Umuarama, no noroeste do Paraná, foi identificada ao receber um grande carregamento de cocaína. A droga chegava camuflada em cargas de madeira de casas pré-fabricadas. Entre os crimes cometidos pela quadrilha estão narcotráfico e lavagem de dinheiro. A Operação foi batizada de “Denarius”, que significa dinheiro em latim.

Em Londrina, a PF prendeu o suspeito de chefiar a quadrilha. Trata-se de Edvaldo Muniz da Silva. Ele é um pecuarista que tem domicílio em Umuarama, mas também possui um apartamento na Gleba Palhano, na zona Sul, onde foi localizado pelos agentes. A suposta amante dele, de 23 anos, também foi presa em um apartamento na Rua Piauí, no centro da cidade. De acordo com o delegado da Polícia Federal de Londrina, Elvis Secco, a jovem não participava efetivamente das operações da quadrilha, mas tinha conhecimento de todo o esquema.

Com os dois, a polícia apreendeu uma Mercedes-Benz e um Volkswagen Jetta. Eles foram ouvidos na sede da Polícia Federal em Londrina na terça-feira pela manhã. A previsão  era de que à tarde os dois fossem encaminhados para a sede da superintendência da PF em Curitiba.

Além dos veículos, um helicóptero, de prefixo PR-YFH, de propriedade da empresa Viaer foi localizado por prestar serviços à quadrilha. Gedson Ferreira, gerente da empresa, confirmou à  imprensa que a aeronave – modelo Robinson R44II – estava arrendada ao suspeito. Aparentemente o helicóptero era utilizado apenas para passeios e não no tráfico de drogas.

Antenor Ribeiro – Destaknews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *