Paraná buscará recursos do BNDES

Richa afirma que Paraná deverá acessar linha de crédito do BNDES

O governador Beto Richa afirmou que o Paraná deverá apresentar projetos para acessar a linha de crédito anunciada nesta sexta-feira (15/06), em Brasília, pela presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai disponibilizar R$ 20 bilhões aos Estados por meio do programa Pró-Investe.Richa elogiou a iniciativa do governo federal de liberar novos recursos para investimentos e fazer frente aos efeitos da crise financeira que atinge países europeus. “O Paraná, como sempre, está ao lado da União e apóia estas ações de combate à crise econômica”, acentuou ele, logo após deixar a reunião da presidente com governadores e representantes de todos os estados brasileiros.

O governador disse que os projetos estaduais podem dar grande contribuição para o dinamismo da economia nacional. “Através dos Estados é possível retomar o ritmo de crescimento do País”, destacou. Segundo ele, são necessários recursos em todas as áreas, sobretudo em saneamento. Ele defendeu a isenção do PIS e Cofins para as empresas do setor, como medida essencial para o aumento dos investimentos em água e esgoto. “Com essa desoneração o Paraná teria mais R$ 110 milhões por ano para obras em saneamento”, disse.

Richa também cobra a renegociação das dívidas dos governos estaduais com a União para que possam haver novos recursos para investimentos. Para ele, é preciso rever as taxas de juros e alongar os prazos de pagamento. Richa também ressaltou que deve haver um esforço maior para o fim da guerra fiscal. “É uma situação que não pode mais ser concebida”.

VALORES – O secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, que acompanhou Richa no encontro, disse que o Pró-Investe é vantajoso tanto em relação ao prazo quanto em relação à taxa de juros. Ele destacou, no entanto, que ainda falta definir os valores destinados a cada Estado. “Vamos esperar para ver quanto cabe ao Paraná para apresentarmos os nossos projetos”, afirmou.

Na avaliação do secretário, a nova linha de crédito pode criar uma energia positiva na economia do País. “A idéia é combater a crise pelas vias do incentivo ao consumo e do aumento do investimento em obras”, explicou.

Segundo Hauly, a reunião em Brasília aproximou os estados da cúpula econômica federal e os governadores tiveram a oportunidade de falar das questões localizadas. “Serviu para abrir um canal de diálogo que antes não existia”, acrescentou.

PROGRAMA – No encontro com os governadores, que durou cerca de três horas e meia, o ministro Mantega anunciou do Pró-Investe, uma linha de crédito de R$ 20 bilhões para os estados aumentarem os investimentos. Os financiamentos, que serão feitos por intermédio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), tem prazo de 20 anos, com um ano de carência, e juros de 7,1% ao ano para estados que tiverem aval do governo federal.

Os recursos, que se destinam para investimentos em obras, instalações e equipamentos, estarão disponíveis depois de publicada resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN), que deve sair na próxima semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *