Empossado novo desembargador do TRT-PR

Sessão solene marca a posse do novo desembargador do TRT-PR

Francisco Roberto Ermel era juiz de Londrina e foi nomeado pelo critério de antiguidade

Curitiba, 13 de abril de 2012 – O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) realizou, nesta sexta-feira, 13 de abril, uma sessão solene de ratificação da posse do magistrado Francisco Roberto Ermel como novo desembargador da Corte. A solenidade contou com a presença de magistrados, servidores, procuradores, advogados e familiares do empossado.

“É fundamental reforçar que este Tribunal recebe um amigo que tem o perfil profissional dos grandes magistrados, que tem o domínio doutrinário e jurisprudencial das matérias que julga há 22 anos; que tem a segurança, o equilíbrio, a serenidade individual que se requer para o melhor desempenho de um desembargador; que alia a sagacidade interpretativa à erudição jurídica”, disse a presidente do TRT-PR, desembargadora Rosemarie Diedrichs Pimpão.

Francisco Roberto Ermel passou a atuar no Tribunal em 12 de março, após o ato de posse realizado no gabinete da Presidência. O novo desembargador ingressou na Magistratura em 1990 e nos últimos 19 anos foi juiz titular da 2ª Vara do Trabalho de Londrina. Antes de ser empossado como desembargador, estava convocado para o Tribunal. Foi nomeado para desembargador do TRT-PR, pelo critério de antiguidade, para atuar na vaga do desembargador aposentado Rubens Edgard Tiemann.

“Estou pronto para um trabalho desafiador nesta nova etapa profissional”, disse o desembargador durante seu discurso de posse.

O desembargador Ricardo Tadeu Marques da Fonseca, como magistrado de posse imediatamente anterior, saudou o empossado em nome da composição plena do Tribunal. Ele relembrou a trajetória do desembargador Ermel na cidade de Londrina como servidor do TRT-PR, advogado e magistrado.

Além da presidente do TRT-PR, desembargadora Rosemarie Diedrichs Pimpão, compuseram a mesa dos trabalhos o ministro do Tribunal Superior do Trabalho Fernando Eizo Ono, o conselheiro do Conselho Nacional de Justiça, José Lúcio Munhoz, o desembargador do Tribunal de Justiça Adalberto Jorge Xisto Pereira, a procuradora-chefe em exercício da Procuradoria Regional do Trabalho, Eliane Lucina, e o vice presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Alberto de Paula Machado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *