Detalhes

O sorriso voltou… a alegria invadiu o peito cansado e já sem esperanças… a visão do futuro passou a ser radiante, sem a nebulosidade de antes. O caminho parece longo e promissor… as passadas firmes dizem do propósito certo de um objetivo a ser alcançado. Na tarde cinzenta consigo vislumbrar um colorido, tonalidades diversas que antes os meus olhos ignoravam.

Chegou a alegria, com a felicidade. Veio na hora certa, para reativar uma vida que ia sendo desperdiçada, perdida em dias e dias opacos, sem graça, sem sabor. Retornou a vontade da conquista, o desejo de ser algo para alguém. Tudo mudou depois que reencontrei você. Hoje, esqueço o ontem para pensar no amanhã que pretendo construir a seu lado.

Agora a música que me traz sua imagem é melodiosa aos meus ouvidos, diferente de outras canções que só me falavam de um tempo ingrato, quando a má sorte traçou um trecho de minha vida. Depois que a encontrei novamente, começo a perceber outra vez, a importância de detalhes pequeninos que já não tinham para mim nenhum valor.

Relembrar nossos momentos, mesmo que poucos, faz-me reviver o amor maior que nos uniu. Moça, deixe que o futuro construa para nós a vida de amanhã, que se estampa na minha visão, multicolor, feliz, onde estaremos unidos e desfrutando de minutos como se fossem dias, de instantes como se fossem meses. Ah! Moça…que doce é relembrar você e eu.

Seu sorriso, seus cabelos, sua voz, me fazem um bem muito grande. Deus é testemunha do brotar de repente desta ânsia louca que me queima o interior, de estreitá-la nesses braços, desejosos do seu abraço…desses lábios, sequiosos dos seus beijos. Deus sabe que a amo… e nunca em mim este sentimento existiu, pois é diferente de tudo que já experimentei numa vida que antes, agora eu sei, desperdicei por aí, rodeado de falsas paixões.

Um dia há de chegar, a nos encontrar para sempre lado a lado E que bom é sonhar assim… de olhos abertos, revendo você, seu jeitinho simples, seu modo carinhoso. “Eu te amo”…muitas vezes já disse isto em minha vida. Nunca imaginei que tivesse errado tanto. Se pudesse, pediria perdão a todas que ouviram meus lábios dizer “Te amo”…pois só agora sei o que é amar!

Antenor Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *