Beneficiados por doações devem ficar fora de CPI

Valente quer deputados que receberam doações de empreiteiras fora de CPI

 Logo após o início da sessão de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar irregularidades na Petrobras, o deputado Ivan Valente (Psol-SP) apresentou uma questão de ordem questionando a indicação de membros da comissão que receberam recursos da OAS, Galvão Engenharia, Engevix e outras empreiteiras investigadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal.

Valente quer que deputados que receberam recursos dessas empresas se declarem impedidos de participar das investigações. Ele citou suspeitas do Ministério Público de que doações de campanha possam ter origem em recursos ilícitos.

Ivan Valente apresentou sua candidatura à presidência da CPI. Ele deve concorrer com o deputado Hugo Motta (PMDB-PB), indicado pelo PMDB. A votação é secreta. Apesar disso, no entanto, acredita-se que o candidato do partido com mais elementos na CPI será eleito para presidir a Comissão.

A sessão é presidida pelo deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), por ser o parlamentar mais velho da comissão.

Da Ag. Câmara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *