A espera

Hoje eu quero falar deste sentimento que me faz tão bem. Quero por para fora este amor que transborda e sai pelos meus poros. Não posso mais calar a voz do coração

Tantas vezes tentei confessar o quanto a quero. Já perdi a conta das cartas que escrevi e depois rasguei. Chega de sofrer.

Preciso de coragem, quando à minha frente você aparecer. Foram muitas as vezes que meus lábios se abriram e nada consegui dizer.

Já passou da hora de falar deste amor tão grande, que quase não cabe no meu peito. Ele não tem culpa de nada. Se não pediu para nascer, não posso permitir que morra, sem lhe dar pelo menos uma chance.

Minhas mãos tremem. Sinto um suor gelado. Preciso vencer este medo. Hoje estou disposto a ouvir até um não. São não posso é continuar nesta incerteza. Vou falar sem culpa. E quem sabe você entende que só quero lhe fazer feliz.

Me calei por tanto tempo. Sofri vendo-a sofrer. Não disse coisas que sabia para não ser mal interpretado. Fiquei à distância, quando tudo que queria era tê-la entre meus braços.

Agora sinto que chegou minha vez. Finalmente você descobriu como foi enganada. Sofri mais do que pode imaginar. Só que agora quero recompensá-la por tudo o que passou. E também fazer feliz meu coração.

Eu soube esperar. Hoje, porém, preciso lhe falar, pedir uma chance para nós dois. Me deixe cuidar desse seu coração machucado. Quero lhe demonstrar que até hoje ninguém lhe deu amor igual ao meu.

Autor: Antenor Ribeiro

Um comentário em “A espera

  • 16 de junho de 2020 em 10:10 pm
    Permalink

    Ninguém consegue colocar o Amor em palavras tão bem quanto vc!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *