Zona Oeste ganha Terminal de Transporte Urbano

O prefeito Barbosa Neto assinou hoje (13), durante coletiva semanal, a ordem de serviço para a construção do novo terminal urbano da cidade de Londrina na região oeste. Com aproximadamente 2.500m² e infraestrutura moderna, o local será totalmente acessível às pessoas com deficiência. Também haverá no terminal espaço com lactário e fraldário, a fim de garantir conforto aos usuários.

A construção do terminal será realizada em área do município, na avenida Abélio Benatti (Leste-Oeste), próximo à rotatória da Avenida Universo e vai facilitar a ligação das regiões oeste, noroeste e sul da cidade. Além do prefeito, participaram da assinatura da ordem de serviço o presidente da Companhia Municipal de Trânsito (CMTU), André Nadai e o diretor da empresa Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL), Gildalmo Mendonça.

O novo terminal vai atender 15 mil pessoas diariamente. O  investimento para melhoria do transporte coletivo objetiva a diminuição do tempo de viagem e comodidade aos usuários, visto que haverá várias possibilidades de integração com total segurança aos passageiros.

Sobre essa integração, o prefeito Barbosa Neto, destacou que o terminal vai facilitar de forma estratégica, para que haja agilidade e menor tempo de deslocamento das pessoas, já que proporciona uma ligação entre regiões da cidade, como os  jardins Leonor, do Sol, Maria Lúcia, Santa Madalena ao jardins Bandeirantes, Jamaica, Sabará, Tókio. “Todos esses moradores vão ganhar muito na qualidade do transporte”, enfatizou Barbosa.

Exemplo do beneficio que será garantido com a implantação deste novo terminal é o de um aluno que estuda na Universidade Estadual de Londrina e reside no Jardim Santa Madalena. Atualmente para ir até a Universidade o aluno precisa sair da região oeste para a região central e só depois, ir para a região sul, levando um tempo médio de uma hora. Com o novo terminal este mesmo aluno sairá da região oeste indo diretamente para a região sul fazendo apenas uma integração o que reduzirá o seu tempo médio de deslocamento para 30 (trinta) minutos.

O mesmo benefício será garantido às pessoas que residem na região oeste e trabalham ou estudam na região da Gleba Palhano (e vice-versa), tais como: Shopping Catuaí, IAPAR e instituições de ensino superior da região. O terminal também servirá como importante infraestrutura para várias empresas da região oeste como, por exemplo, a Dedic.

O prefeito comentou ainda, sobre um estudo que está sendo realizado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL) para melhorar a agilidade no transporte urbano. “Aqui o IPPUL tem o projeto do Bus Rapid Transport (BRT), no qual já estamos buscando parceria, para que tenhamos o transporte coletivo de ônibus, mais agilizado. Esta é a tendência para o futuro, rápido, moderno, barato e seguro. O terminal na região oeste já estará prevendo no futuro a alimentação e o trasbordo de passageiros através do BRT”, ressaltou.

O presidente da CMTU, André Nadai, contou que desde 2003, na elaboração do edital de concessão do transporte coletivo, viu-se a necessidade dessa obra. “A comunidade dessa região será atendida através desta construção, por meio da ligação entre as regiões norte e sul, irá desafogar um pouco o trânsito e trazer comodidade para a população.”

O diretor da empresa Transportes Coletivos Grande Londrina, Gildalmo Mendonça, parabenizou o prefeito pelas ações realizadas em favor do transporte coletivo e enfatizou os alvos da empresa. “Quero dar os parabéns para o prefeito Barbosa Neto pelas iniciativas de fazer a faixa exclusiva de ônibus e de subsidiar o transporte, que diminuiu o valor da tarifa de ônibus. Nosso objetivo principal é trazer cada vez mais um transporte melhor para a cidade de Londrina.”

A empresa responsável pela obra, em conformidade ao contrato de concessão do serviço, é a Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL).  A obra tem duração de 8 meses. Depois de 12 anos, Londrina constrói um Terminal de ônibus. O último terminal de integração construído foi o do Distrito de Irerê no ano de 1999, há 12 anos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *