Vereadores podem reduzir IPTU em Londrina

Em Londrina, maior cidade do interior do Paraná, o IPTU de 2018 gerou reclamações e protestos a partir da distribuição dos carnês para os contribuintes. Durante a discussão de uma proposta do Executivo a matéria não teve a análise com a profundidade que devia, e os vereadores dizem, hoje, que foram enganados com relação aos cálculos. Os números demonstrados antes eram menores do que os valores lançados para pagamento em 2018.

Houve reação da sociedade londrinense, que se sentiu  traída pelo prefeito Marcelo Belinati, que na condição de vereador sempre defendeu apenas a correção monetária do tributo, apoiando sua análise na condição contributiva dos proprietários de imóveis. Após assumir o Executivo, porém, Belinati promoveu uma revisão na planta de valores que elevou significativamente o tributo. Várias entidades e lideranças da cidade reclamaram publicamente da cobrança do imposto, que levou milhares à inadimplência. Com isso, um projeto de iniciativa popular foi produzido e chegou para análise dos vereadores ainda no primeiro semestre. Porém, com toda demora de análises feitas pelo Legislativo e Executivo, somente agora em Novembro o projeto entrou na pauta.

Para a sessão desta terça-feira um esquema especial foi montado, com distribuição de senha para entrada nas galerias, ao mesmo tempo em que protestos eram feitos na entrada da CML. Nas galerias o público se dividia. Porém, no lado que teoricamente apoiaria o imposto lançado, havia a desconfiança de que eram cabos eleitorais retornando à atividade.

Os discursos demonstravam, desde o início, que vários vereadores estavam dispostos a rever o voto do passado, que aprovou o aumento pretendido. E, com isso, aprovado em primeira discussão, o projeto pode entrar na pauta da próxima sessão para uma definição a respeito.  Há proposta de emenda, que discutiam em plenário e pode modificar o texto original.

Antenor Ribeiro – Destak News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *