Um único caminho

Na Bíblia, à qual recorrem os cristãos para maior conhecimento da Palavra de Deus, no capítulo 14 do Evangelho de João, está escrito que Jesus Cristo disse ser o Caminho, a Verdade e a Vida.

Ninguém chega ao Pai a não ser através do Filho, diz o texto. Adorar a Deus é adorar ao Pai, Filho e Espírito Santo. Santo, Santo, Santo é o Senhor, diz o louvor na igreja, entoado por muitas vozes. E diz que “Santo é o Senhor, Deus Poderoso! Que era, que é, e que há de ser”… por todos os séculos dos séculos, Santo!
Jesus ensinou aos homens, naquele tempo, que qualquer coisa que pedissem ao Pai, em Seu nome, seria concedido. Ele não disse que poderia ser feito um pedido a Deus, em nome de um apóstolo, para que Deus atendesse. Não há essa procuração, na Bíblia, dada a quem quer que seja.
Por que nós, homens, precisamos buscar outros caminhos? Quando recorremos a alguém diferente de Jesus para pedir ao Pai, não estamos menosprezando ao Filho de Deus? Não estamos, com essa atitude, deixando de aceitar a palavra de Jesus, relatada em praticamente todos os evangelhos?
Não é encontrada nenhuma passagem no Novo Testamento dizendo que os cristãos devem orar (ou rezar) a Deus, pedindo qualquer coisa em nome de Paulo, Pedro, João, Lucas, Timóteo, Maria, Madalena ou algum outro personagem, pois Deus irá atender.
A única certeza existente é de que, “vocês podem pedir a Ele qualquer coisa, em meu nome, e Eu o farei, e assim o Pai será glorificado através do Filho” (João 14.13). Não há ninguém mais que faça milagres, como muitos gostam de sugerir. E toda glória seja dada ao Pai.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *