Tragédia nos EUA em escola do Texas

Novo atirador deixa vítimas em escola dos EUA

Os alvos, desta vez, foram alunos de uma escola de ensino médio de Santa Fé, região de Houston, no estado do Texas, EUA.  Nove jovens foram mortos e um professor, segundo a NBC.

Um adolescente de 17 anos foi preso, sob suspeita de ser o atirador e não será estipulada fiança para que responda em liberdade pelo crime do qual é acusado. Dimitrios Pagourtzis, o suspeito, é ex-integrante do time de futebol da escola e fazia parte da equipe de dança de uma igreja Grega Ortodoxa da cidade.

A polícia informou, segundo a agência Associated Press, que ele confessou ser o autor das mortes e que queria se suicidar em seguida, mas não teve coragem.

O governador do estado acompanha a tragédia e a investigação. Ele revelou que o perfil de Dimitrios, no Facebook, assim como um diário do jovem, mostram os planos que ele fez do ataque ocorrido. Ele utilizou no ataque um revólver calibre 38 e uma espingarda, armas legais de seu pai. Acredita-se que uma segunda pessoa esteja envolvida no ataque.

Além dos mortos existem feridos que estão hospitalizados, dentre os quais um policial. Quatro bombas caseiras construídas com canos foram encontradas no interior da escola, porém nenhuma explodiu.

Na investigação já em curso consta depoimento de um aluno da escola, informando que o autor dos disparos era vítima de bullying, por alunos e também treinadores. O atirador sempre usou um casaco pesado, independente se fazia frio ou calor. E era alvo de piada por treinadores, por cheirar mal e coisas assim, disse Dutin Severin, também estudante de 17 anos, a respeito do acusado.

O presidente norte-americano Donald Trump informa estar monitorando de perto a situação no Texas e que as autoridades federais estão em coordenação com as locais. “Minha administração está determinada a fazer tudo para proteger nossos estudantes”, disse o presidente norte-americano.

Antenor Ribeiro – Destaknews

Com informações da TV

Um comentário em “Tragédia nos EUA em escola do Texas

  • 19 de Maio de 2018 em 1:58 pm
    Permalink

    Se fosse aqui no Brasil esse assassino ia ser protegido pelos Direitos Humanos e o pessoal da esquerda que implantou esse tal de Estatuto que só protege bandido menor de idade. Lá nos EUA ele vai apodrecer na cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *