Restaurante Popular de Curitiba será revitalizado

O Governo do Estado repassou cerca de R$ 1 milhão para a Prefeitura de Curitiba investir no Restaurante Popular do Capanema e revitalizar outras quatro unidades. O convênio é com a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento e foi assinado pelo governador Beto Richa, pelo prefeito Rafael Greca e pelo secretário Norberto Ortigara, nesta terça-feira (24), no Palácio Iguaçu.

Richa também liberou R$ 229 mil para aquisição de vigas e lajotas que serão usadas na construção de cinco pontes pela prefeitura da capital. Ele reforçou o caráter municipalista de seu governo, que prioriza o apoio às prefeituras, para que possam atender as necessidades da população.

“Temos uma grande parceria não só com Curitiba, mas com todos os 399 municípios do Paraná, o que permite mais desenvolvimento às cidades e serviços de melhor qualidade à população”, disse o governador. “Hoje, conseguimos fazer grandes investimentos e o Paraná é um grande canteiro de obras, porque fizemos a nossa parte com o ajuste fiscal”, complementou.

Com os recursos do Governo do Estado, a prefeitura vai finalizar a construção do novo restaurante popular localizado sob o viaduto do Capanema, próximo à Rodoferroviária. A previsão é que a unidade seja inaugurada em dezembro. A verba também será usada para a compra de equipamentos e material de consumo para as unidades dos bairros Sítio Cercado, Cidade Industrial de Curitiba (CIC), Pinheirinho e Centro.

Hoje, cerca de 4,2 mil pessoas são atendidas por dia nos restaurantes. “Graças a essa parceria com o Governo do Estado, vamos conseguir passar para perto de 6 mil refeições, tornando a cidade mais justa e mais digna na área de segurança alimentar”, disse o prefeito Rafael Greca. “Sempre estaremos ao lado do prefeito para ajudar na boa administração em favor dos curitibanos”, reforçou o governador.

COMBATE À POBREZA – O recurso repassado a Curitiba é do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná (Fecop), uma das medidas criadas dentro do programa de ajuste fiscal implantada pelo Governo do Estado. “É um mecanismo que provê meios para ajudar as pessoas mais vulneráveis não só na área de segurança alimentar, como estamos fazendo agora, mas também em habitação popular e diversas outras questões sociais”, explicou o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara.

Os quatro restaurantes populares da Prefeitura oferecem alimentação saudável, nutricionalmente balanceada, originadas de processos seguros. O preço é de R$ 2,00, incluindo sobremesa. Todos os dias o cardápio muda, mas é o mesmo nas quatro unidades. Os locais ficam abertos para almoço de segunda a sexta-feira, das 11 às 14horas.

INFRAESTRUTURA – De acordo com o vice-prefeito da capital e secretário municipal de Obras, Eduardo Pimentel, as vigas e lajotas que a prefeitura vai comprar com recursos repassados pelo Estado serão empregadas na construção de cinco pontes. As obras vão acontecer na Rua Vitorino Kaviski, sobre o córrego Campina do Siqueira; na 25 de Agosto, sobre o córrego Evaristo Veiga; na Aleixo Schluga, sobre o córrego Jardim Cruzeiro; na Mathias de Andrade Rocha, sobre o córrego Alto Boqueirão, além de uma sobre o Rio Atuba, no bairro Colombo.

O fornecimento de materiais faz parte do programa do Governo do Estado que atende diretamente os municípios fornecendo vigas de concreto, guarda-rodas e lajotas para a construção ou restauração de pontes. Mais de 200 municípios já foram atendidos. “É mais uma ação do Estado em favor do desenvolvimento das cidades paranaenses”, disse o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. “Outros convênios importantes estão por vir”, complementou ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *