Requião liderava caravana para visita a Lula

Justiça nega visita coletiva a Lula

A juíza Carolina Moura Lebbos negou o pedido para que ex-governadores e outros políticos visitassem o ex-presidente Lula na Superintendência da polícia Federal em Curitiba. Disse a juíza em seu despacho: “Com efeito, não há fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas próprio à carceragem da Polícia Federal. Desse modo, deverá ser observado o regramento geral. Portanto, incabível a visitação das pessoas indicadas na petição de evento 4. Indefiro o requerimento”, afirmou a juíza da 12ª Vara Federal de Curitiba.

Liderados pelo senador paranaense Roberto Requião (MDB), políticos pediam permissão para uma visita ao condenado ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que recentemente foi preso e iniciou cumprimento da pena de 12 anos e um mês na Polícia Federal da capital paranaense. Instalado em uma sala de 15 metros quadrados, o ex-presidente não terá regalias, além das já concedidas, como sala de estado maior.

Estavam na lista, além do senador paranaense Roberto Requião, o Governador do Acre, Tião Viana, governador de Alagoas, Renan Filho; governador do Amapá, Valdez Góes; governador da Bahia, Rui Costa; Governador do Ceará, Camilo Santana; Governador do Maranhã, Flávio Dino; Governador da Paraíba, Ricardo Coutinho; Governador de Pernambuco, Paulo Câmara; Governador do Piauí, Wellington Dias; Governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria; Governador de Sergipe, Belivaldo Chagas; o Senador Liondbergh Farias, a senadora do PT Gleisi Hoffmann, e aina Márcio Costa Macedo, vice-presidente do PT e Ângelo Vanhoni, ex-deputado federal petista.

Antenor Ribeiro – Destaknews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *