Prática esportiva sem orientação pode matar

Mais um episódio ocorrido na noite de segunda-feira serve de alerta para pessoas que costumam iniciar uma prática esportiva sem orientação. Caminhadas, corridas, exercícios físicos, tão recomendados para uma vida saudável, precisam também de preparo. Sem uma avaliação médica ou acompanhamento de alguém da área da educação física, o risco de vida existe em grande escala.

Um homem sofreu um infarto quando se exercitava ao redor do lago Igapó.  Isso aconteceu na segunda-feira e levou o homem de 35 anos a um infarto. Pessoas que passavam pelo local acionaram a equipe médica do SAMU, que se deslocou rapidamente para prestar socorro à vítima. O homem, que tem aproximadamente 35 anos, não portava nenhum documento e não foi identificado a princípio.

A equipe de socorristas trabalhou intensamente para reanimar o homem: durante cerca de uma hora os médicos realizaram massagem cardíaca e um desfibrilador chegou a ser usado para reativar o pulso da vítima. Após o trabalho preliminar, o homem foi levado para a Santa Casa pelos socorristas, que foram aplaudidos pelas testemunhas do salvamento. Ele está na UTI em estado grave.

Isso já ocorreu também no Zerão, área muito procurada pelos que gostam de caminhadas ou corridas. Quem não faz uma avaliação para saber de seu estado físico, sempre correrá o risco de uma ocorrência assim. Fazer um check-up, com teste de esteira inclusive, para saber a capacidade física do corpo, é indispensável para quem quer manter a boa forma, perder peso, ganhar musculatura.

 

Um comentário em “Prática esportiva sem orientação pode matar

  • 21 de agosto de 2018 em 5:07 pm
    Permalink

    Tem muita gente sem noção do perigo que é ficar fazendo exercício sem orientação de um professor ou pelo menos um exame médico para saber se o coração está em dia. Até para dar umas caminhadinhas de leve precisa dosar bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *