Perdão

Todas as vezes que peço perdão a Deus me lembro que Ele me manda perdoar também. E então imagino a quem deixei de dar perdão. Tento buscar alguém que possa ter ficado sem ouvir minha palavra de perdão e que talvez a necessite para sentir mais conforto no coração.

Nos faz bem liberar o perdão. Ele deve ser verbalizado, sim. É preciso dizer, comunicar, oficiar à pessoa, para que nos sintamos bem e possamos causar bem à quem ouve, recebe nosso perdão.

E como perdoar, se a ofensa foi tão grave? Também me pergunto se Deus irá me perdoar aquele pecado horroroso que cometi e a resposta é simples. Sim, Deus nos perdoa. Cristo disse que tudo o que pedirmos ao Pai em seu nome, Ele concederá. Portanto, se peço a Deus que me perdoe tudo, em nome de Jesus, devo ser capaz também de perdoar tudo.

Mas até a infidelidade em um casamento? Sim, até mesmo este pecado tão grave, que na bíblia é citado como capaz de ser responsável pelo divórcio, a ser concedido pela parte ofendida. Até mesmo em um caso assim, onde tamanha for foi causada ao coração do traído. E, principalmente, quando dentro de nós o sentimento é maior. O amor tudo suporta, disse o apóstolo Paulo em Corintios 13. O amor é o maior de todos os sentimentos. Ele pode nos levar a perdoar a pessoa amada, mesmo quando ela nos trai. E dar o perdão significa oferecer uma nova chance? Sim, no caso em que a pessoa que pratica a infidelidade reconhece o equívoco, sabe do erro cometido, se arrepende e quer uma outra oportunidade. Por que Deus nos deu muitas oportunidades.

Mas e se acontecer outra vez? Não devemos pensar assim. Estamos buscando Deus continuamente e num processo destes, de reconciliação, novos caminhos devem ser trilhados. Um casal que se reconcilia deve preparar o campo para o amor e armar-se contra o inimigo. Deus dá as armas para esta batalha. Sua palavra é poderosa e está disponível o tempo todo. Ela está na bíblia e deve ser buscada sempre. Ela está no sermão do pastor, do padre, do palestrante cristão, no encontro de casais, na reunião de células, nos pequenos grupos.

Precisamos nos revestir com a couraça que o Espírito Santo nos oferece, para a batalha do dia-a-dia. Ninguém está imune ao pecado. Todos nós pecamos… e Deus é misericordioso para perdoar. E ele nos ensina o perdão. Portanto, para você que estava esperando tanto a volta de seu cônjuge, num arrependimento da traição praticada, Deus está lhe oferecendo a oportunidade. Libere o perdão sem qualquer receio de que não entendam seu gesto. Aqueles que conhecem o amor de Cristo e seus ensinamentos, assimilarão plenamente a sua atitude.

Que Deus abençoe!

 

Antenor Ribeiro

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *