Pedágios vão subir no Paraná

Tarifa do pedágio pode subir 4,53%

Quando a população vivia a expectativa de boas notícias com relação ao pedágio do Paraná, o DER concede reajuste dos valores às concessionárias que operam em rodovias paranaenses.

Já faz algum tempo que o reajuste não era aprovado pelo DER sem tramitar na Justiça. O atual governo, porém, está em tratativas com as concessionárias e ficou decidido que por um período de seis meses não haveria nenhuma providência com relação às ações em andamento.

A notícia é ruim para os usuários das rodovias paranaenses.

Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná aprovou o reajuste anual de 4,53% no valor das tarifas de pedágio das seis empresas que formam o Anel de Integração do estado. Esse famoso ANEL é da época do governo de Jayme Lerner. Em primeiro de dezembro as novas tarifas devem entrar em vigor. As concessionárias devem estar festejando, pois não precisaram ingressar na Justiça para conseguir o aumento.

 

Justificando a concessão, o DER explica que o índice ficou abaixo da inflação dos últimos doze meses, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que registrou 6,66%. Em novembro de 2010, o reajuste foi de 5%.

Seis concessionárias – Econorte, Viapar, Ecocataratas, Caminhos do Paraná, Rodonorte e Ecovia – são responsáveis pela administração de 2,5 mil quilômetros de rodovias federais e estaduais no Paraná desde 1998. Segundo o DER, é possível que haja pequenas diferenças percentuais, para mais ou para menos, pelo arredondamento no valor das tarifas após feitos os cálculos aplicáveis aos preços.

 

Um comentário em “Pedágios vão subir no Paraná

  • 25 de novembro de 2011 em 1:21 pm
    Permalink

    Fico preocupado com este anuncio por que confiei muito na mudança de governo do Paraná. E aí o pedágio sobe, nada muda, a gente fica sem esperança. Esperava mais do Beto Richa para Londrina pelo que seu pai foi para a cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *