Pedágio volta à pauta do Governo

Segundo encontro, que acontece com lideranças paranaenses, teve como objetivo ouvir opiniões sobre concessões de rodovias

A governadora do Paraná, Cida Borghetti, esteve na terça-feira (31), em Londrina para uma reunião pública de trabalho sobre o novo ciclo de concessões rodoviárias. O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, também participou do encontro, realizado no Instituto Agronômico do Paraná. Na reunião foi apresentado um vídeo sobre o novo ciclo de concessões, mostrando um pouco do histórico das concessões no Estado.

A governadora salientou a necessidade do diálogo com a população. “Esta é a segunda reunião, audiência pública, na qual estamos conversando com o setor produtivo, com a sociedade civil organizada e avançando numa pauta positiva. Já comunicamos as empresas concessionárias do pedágio que não vamos renovar o contrato, após 2021, que é o prazo de vigência”, disse.

Cida falou que será feito um novo modelo de pedágio para o Paraná, uma nova licitação e o paranaense é quem vai dizer como quer, quanto quer pagar e quantas obras serão necessárias para trazer segurança, agilidade e rapidez ao sistema. “No mínimo, deve constar no novo contrato 50% a menos do custo do pedágio que é cobrado hoje no Paraná. É muito caro, nós entendemos que o modelo é antigo e, portanto, os contratos serão encerrados na data prevista e o novo modelo será apresentado à população do Paraná“, ressaltou. Ela disse ainda que as concessionárias têm três anos para cumprir rigorosamente o que prevê cada contrato, sob pena de sofrer uma ação jurídica.

O prefeito destacou a importância da ação feita pelo governo do Estado. “Primeiro porque mostra a vontade de dialogar com a sociedade para, em conjunto, poder público e comunidade buscarem a solução. O pedágio foi instituído há muitos anos, e eu creio que todo mundo defenda sua importância para conservação das rodovias, mas questiona o preço praticado e também a infraestrutura, que não foi feita ao longo dos anos. Então é fundamental todo esse debate para que a gente possa avançar e encontrar um novo modelo”, frisou.

Marcelo destacou ainda que o novo modelo servirá para levar melhor infraestrutura para as diversas regiões. “Isso vai promover o desenvolvimento, saída fácil, escoamento, enfim só vejo coisas boas, então está de parabéns a governadora por levantar este debate e ter a firmeza de já determinar que os contratos não serão renovados e que o novo modelo terá a redução de, pelo menos, 50% no pedágio. Para Londrina, especificamente, é muito importante porque vai criar novos ramais de desenvolvimento de duplicação de rodovias, o que facilitará a vinda de empresas para a cidade, geração de emprego, geração de renda e melhor qualidade de vida”, ressaltou.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, destacou que o trabalho é um desafio. “Nós precisamos ter muita responsabilidade com esse momento. Nós fizemos certas premissas de governo, onde a nossa governadora distribuiu as funções e a primeira coisa foi ter extrema transparência. Esse ato já é o segundo, conversando com os cidadãos, dirigentes, homens públicos para trocar as informações de cada região e de tudo aquilo que representa qualidade de vida”, frisou.

A cidade foi o segundo município do Estado a receber o encontro, sendo o primeiro em Cascavel, em 24 de julho. Os presentes na reunião puderam participar de grupos para o levantamento de propostas que depois foram apresentadas em plenária e serão consideradas, posteriormente, no estudo técnico.

O encontro contou com a participação de lideranças do município e região, representantes da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (SEIL), do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e da Agência Reguladora do Paraná (Agepar). Foram convidados representantes de todos os municípios da região abrangidos no trecho da concessão atual do Anel de Integração.

N.Com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *