Nova morte por gripe em Londrina

Londrina registra a 12ª morte por gripe

A vítima é uma mulher de 57 anos, que não se vacinou e ainda tinha problemas respiratórios. De acordo com o Boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, a morte ocorreu no dia 21 de agosto. Anteriormente, em 11 de Agosto, também foi registrada uma morte em Rolândia. Um idoso de 79 anos foi a vítima. Também não havia tomado a vacina e tinha uma doença respiratória, segundo a Sesa.

Na nota emitida, a secretaria informa que entre os óbitos por Influenza no Paraná, 87% apresentaram pelo menos um fator de risco para complicação e 28% eram vacinados. E dos 75% que foram a óbito devido à gripe e que fizeram uso do antiviral, a média foi de três dias entre os primeiros sintomas e o início do tratamento, variando de 0 a 54 dias. A 17ª Regional de saúde de Londrina contabiliza 58 casos e 16 óbitos desde Janeiro de 2018. São 12 mortes em Londrina, uma em Assai, uma em Florestópolis, uma em Ibiporã e outra em Rolândia. No Paraná, cem pessoas morreram de gripe neste ano. E de Janeiro até este momento, o Estado registrou 590 casos da doença.

No ano passado, em período igual, 40 mortes foram registradas. E em 2016 o Paraná teve 231 óbitos. Segundo José Carlos Moraes, diretor da 17ª Regional de Saúde, as gripes no estado voltaram a crescer. “No entanto, existe um fenômeno interessante em relação aos óbitos, A grande maioria não tomou a vacina e estão no grupo de pacientes com doenças crônicas, ou seja, pessoas que deveriam estar protegidas, mas não estão. Entre os óbitos, 77% são homens, que procuram o médico tardiamente. Muitas vezes, alguém os leva ao médico quando apresentam complicações”, finalizou o diretor. Ao ter sintomas como febre, coriza, dor de cabeça e outros destas características, é preciso procurar ajuda médica, principalmente se a pessoa está na faixa de 58 a 70 anos de idade.

Antenor Ribeiro – Destaknews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *