Nigéria vence a Islândia

Em Buenos Ayres a torcida argentina se reuniu para torcer pela Nigéria. Uma vitória dos africamos daria uma esperança maior para a seleção portenha. Depois de dois maus resultados, o time sulamericano ainda pode depender só de si para permanecer na Copa. Porém, a missão é difícil. Terá que superar a Nigéria, que demonstrou no jogo desta sexta-feira que não foi à Rússia para passear. Ou melhor, passeou sim, em campo, contra a Islândia, que teve uma estréia vitoriosa, mas não repetiu o bom futebol.

Com muito vigor físico e imprimindo um ritmo veloz em seus ataques, a Nigéria surpreendeu e fez 1 a 0 em jogada de muita felicidade do atacante Musa que recebeu a bola pelo alto, dominou e bateu de primeira, vencendo o goleiro islandês. Com a vantagem o time africano ficou ainda mais à vontade em campo. E em lance pela esquerda, o mesmo atacante que fizera o primeiro gol, fez uma pintura. Ele ganhou do zagueiro na velocidade, pela esquerda do ataque, entrou na área, não procurou cavar pênalti, já que o zagueiro vinha às suas costas e ele poderia permitir o contato para se jogar. Avançou firme, driblou o goleiro, ajeitou a bola e mandou para as redes. Um golaço de Musa.

Com 2 a 0 no placar a Nigéria mostrou em campo quem mandava no jogo, Passou a ter mais posse de bola e dominava o jogo. Porém, numa escapada, entrando na área, um atacante islandês sofreu pênalti, conferido pelo VAR. Confirmada a penalidade máxima, o craque do time, Gylfi Sigurdsson , se preparou para bater e diminuir o placar. Mas pegou mal na bola, que subiu e foi para fora.

Vitória da Nigéria, com apoio da torcida argentina. Porém, o time africano parece querer mais do que já fez até agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *