Ministro do Trabalho já foi “fantasma”

LUPI foi funcionário fantasma da Câmara

O atual ministro do trabalho do Brasil foi fantasma na Câmara dos deputados por vários anos. Pelo visto, gostava da boquinha, que lhe permitia receber salário dos cofres públicos e exercer atividades partidárias.

Carlos Lupi ficou pendurado na folha de pagamento da Casa, com lotação na liderança do PDT, de dezembro de 2000 a junho de 2006, segundo reportagem publicada pelo jornal Folha de São Paulo.

Na reportagem foram ouvidos assessores, deputados e ex-deputados do PDT. Os funcionários do partido em Brasília, que pediram para não ser identificados, confirmaram que Lupi não aparecia no gabinete da Câmara e se dedicava exclusivamente a tarefas partidárias. Pelo que se percebe, Lupi nem sempre foi muito ético.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *