Mês da Consciência Negra tem início

Durante novembro, diversas entidades realizarão palestras, oficinas, debates e cursos sobre ações de inclusão e igualdade racial

Hoje (6), o prefeito de Londrina, Gerson Araujo, deu início às comemorações do Mês da Consciência Negra. A abertura das atividades foi realizada às 8h, na Casa dos Conselhos Municipais, localizada na avenida Bandeirantes, 116, na Vila Ipiranga. A temática deste ano é “Londrina celebra Zumbi”, em homenagem ao líder do Quilombo dos Palmares. Para comemorar a data, estão previstas diversas atividades como cursos de capacitação para servidores públicos, palestras sobre a importância da implantação de políticas públicas para a igualdade racial e oficinas.

Para a coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-Asiáticos (NEAA) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Rosane Borges, a temática de caráter ético, político e histórico traz à tona a história do Brasil, além de marcar uma mudança social. “O Quilombo dos Palmares, liderado por Zumbi, foi a primeira organização socialista do mundo, pois acolhia todos que necessitavam e não apenas os negros. Isso faz parte da história do nosso país, mas por muito tempo foi considerada uma história a parte, excluída. Debater esse assunto tira o véu desse país coberto de injustiça e demonstra que Londrina se compromete em fazer do Paraná e do Brasil uma nação mais justa e igualitária”, disse.

De acordo com o prefeito, é necessário lutar pela igualdade dos povos e o dia da consciência negra tem essa função. “Acredito que o dia 20 de novembro tem que ser um dia que nos obrigue a uma reflexão mais séria sobre a igualdade racial e que não seja apenas um dia de descanso devido ao feriado. Que seja válido também para celebrarmos esse momento e refletirmos a caminho de um país sem discriminação”, afirmou Gerson Araujo.

Segundo a gestora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Fátima Beraldo, Londrina tem realizado diversas ações para o combate do racismo. “O Grupo de Combate ao Racismo, coordenado pelo Ministério Público em parceria com órgãos municipais e universidades, é um exemplo no combate ao racismo e da luta em prol da implantação da Lei 10.639/2003, assim como é o feriado de 20 de novembro. Mas sabemos que, ainda, há muito para ser feito em prol de políticas públicas para igualdade racial”, explicou Fátima.

Após a solenidade, foi realizado um curso para 30 pessoas. O tema foi “A aplicação e inserção de políticas públicas voltadas à questão racial no município”. O objetivo principal é sensibilizar as pessoas sobre a questão racial e a existência de recursos públicos que atendam as demandas da população negra. A capacitação foi ministrada pela professora doutora da UEL, Rosane Borges; pela coordenadora da Casa dos Conselhos, Heloísa Botelho; pela funcionária da Casa dos Conselhos, Francismara Lourenço e pela integrante do Núcleo de Estudos Afro-Asiáticos (NEAA) e presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência, Ester dos Santos Bento.

As ações do Mês da Consciência Negra estão sendo realizadas pela Prefeitura de Londrina por meio da Casa dos Conselhos, Secretaria de Governo e de Educação, Gestão Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial em parceria com o Núcleo de Estudos Afro-Asiáticos (NEAA), da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Ministério da Saúde, Ministério Público do Paraná e com a 17ª Regional de Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *