Klabin faz maior investimento privado no PR

Fábrica da Klabin é símbolo dos novos tempos do Paraná, afirma Richa

O governador Beto Richa afirmou nesta quarta-feira (19), no lançamento da pedra fundamental da fábrica da Klabin em Ortigueira, nos Campos Gerais, que o empreendimento, considerado o maior investimento privado da história do Estado, é emblemático do novo tempo de desenvolvimento econômico e social do Paraná.

O projeto Puma, como é conhecido, é apoiado pelo governo estadual, por meio do programa Paraná Competitivo. Serão aplicados R$ 6,8 bilhões, dos quais R$ 5,8 bilhões na construção da fábrica. Cerca de R$ 776 milhões serão investidos em infraestrutura da região, em parceria com o Estado. A fábrica vai produzir 1,5 milhão de toneladas de celulose tipo fluff por ano e a previsão é que comece a funcionar no primeiro trimestre de 2016.

“Hoje é um dia especial, porque além do início da construção desta fábrica, há a consagração do valor do diálogo, do respeito e da segurança jurídica traduzidos em investimentos, público e privado, para o bem da população”, afirmou o governador, na presença do presidente da Klabin, Fábio Schvartsman, diretores da empresa, dos diretores do BNDES, Roberto Zuli e Julio Ramundo, lideranças do setor produtivo do Paraná, prefeitos e lideranças da região.

Ele ressaltou que essa postura do governo estadual permitiu a criação de um ambiente receptivo aos negócios, que resulta na atração de cerca de R$ 30 bilhões em novos investimentos industriais, com potencial para criar 188 mil novos empregos, sendo que mais de 70% no interior. “Não se trata apenas de industrialização, mas de interiorização dos investimentos, de levar e consolidar dinamismo a regiões e a municípios”, afirmou.

“Contamos, desde o início do projeto, com um apoio sem paralelos do Governo do Estado. O governador Beto Richa teve uma atuação decisiva para a construção desta fábrica em Ortigueira”, afirmou o presidente da Klabin, Fábio Schvartsman. Ele afirmou que o início das obras é um grande momento para a Klabin, que tem 115 de história e completa neste ano 80 anos de presença no Paraná. “Com este empreendimento, vamos reforçar a exportação de celulose e nos tornaremos uma das empresas mais produtivas do mundo na área. A construção do Projeto Puma mostra que a Klabin continua se renovando e se lança em projetos de grande porte, com esta planta que dobrará o tamanho da empresa”, afirmou ele.

TRABALHO – No pico da obra de construção da nova fábrica, a Klabin empregará 8,5 mil pessoas, dos quais 85% paranaenses, a maior parte dos municípios da região. Segundo a empresa, 1,6 mil pessoas já foram capacitadas, com curso gratuitos, em parceria com o governo estadual. Quando entrar em atividade, a unidade de Ortigueira vai criar 1,4 mil postos diretos de trabalho.

A empresa vai gerar R$ 700 milhões em impostos na fase de investimento e R$ 300 milhões anuais quando entrar em atividade. O empreendimento conta também com um inédito acordo para a divisão do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) gerado pela fábrica. O ICMS será repartido entre Ortigueira e outros 11 municípios fornecedores de matéria-prima.

“Com esse projeto, e mais os investimentos públicos em todos os setores, a melhoria da qualidade de vida das pessoas terá ainda mais ganho. É a consequência natural deste tipo de parceria”, afirmou o governador. Ele explicou que, na região, o governo estadual possui obras já concluídas ou em andamento, que somam R$ 1,1 bilhão em investimentos públicos, nas áreas de saneamento, infraestrutura, habitação, saúde, segurança, educação, meio ambiente.

Estão sendo ofertados cursos gratuitos de treinamento e capacitação, cursos técnicos de nível implantados nas escolas estaduais e outros cursos ofertados em parceria da Klabin com instituições de ensino profissional. “A soma dos esforços do governo, a recuperação da confiança dos empreendedores, a parceria entre os setores público e privado representam o resgate econômico e social desta importante região”, disse Richa.

NOVAS RECEITAS – Um convênio assinado entre o Governo do Estado, Klabin e os municípios da região definiu que o ICMS proveniente das operações da nova fábrica de celulose seja dividido entre doze municípios dos Campos Gerais e Norte Pioneiro.

Ortigueira, sede da indústria ficará com 50% do tributo e os 50% restantes serão partilhados entre todos os municípios fornecedores de matéria prima. São eles: Cândido de Abreu, Congoinhas, Curiúva, Imbaú, Reserva, Rio Branco do Ivaí, São Jerônimo da Serra, Sapopema, Telêmaco Borba, Tibagi e Ventania.

A prefeita de Ortigueira, Lourdes Banach, agradeceu o empenho do Governo do Estado para trazer a indústria ao município, um dos mais pobres do Paraná. “Os cidadãos de Ortigueira aguardavam esperançosos a vinda de um grande empreendimento como este, que vem contribuir com a construção de uma vida digna e pródiga ao município. Esta é uma parceria vencedora, benéfica e duradoura e o começo de um futuro promissor em Ortigueira”.

INFRAESTRUTURA – Pelo acordo firmado com a Klabin, o Governo do Paraná outorgou à empresa a responsabilidade para aplicar em melhoria da infraestrutura da região parte dos impostos que deveria recolher aos cofres do Estado.

Entre as obras estão a construção de um ramal ferroviário de 23,1 quilômetros ligando a unidade a Ferrovia Central do Paraná, de linhas de transmissão ligadas ao sistema da Copel e obras em cerca de 100 quilômetros de estradas como a pavimentação da Estrada da Campina, a melhoria da PR-340, a pavimentação da Estrada Minuano e a melhoria da Estrada Margem Direita.

HOMENAGEM – Durante o evento, a Câmara de Vereadores de Telêmaco Borba prestou uma homenagem ao ex-senador e conselheiro da Klabin Pedro Piva, que recebeu o título de Cidadão Honorário do município. Piva, por sua vez, entregou uma placa ao governador Beto Richa, homenageando toda a família Richa pela contribuição com o desenvolvimento do Estado.

Participaram da solenidade os secretários estaduais da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros; do Planejamento, Cassio Taniguchi; da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, e da Casa Civil, Reinhold Stephanes, os deputados federais Luiz Carlos Hauly, André Zacharow e Sandro Alex, os deputados estaduais Stephanes Junior e Cleiton Kielse, os presidentes da Fomento Paraná, Juraci Barbosa, da Ferroeste, João Vicente Bredolin, da Cohapar, Mounir Chawiche.

Estiveram presentes ainda os prefeitos de Telêmaco Borba, Luiz Carlos Gibson; Curiuva, Amadeu de Jesus da Silva; Imbau, Cassimiro Martins; Rio Branco do Ivaí, Gerôncio Carneiro Rosa; Sapopema, Gimerson de Jesus Subtil; Ventania, José Luiz Bittencourt; e a prefeita de Tibagi e presidente da Associação dos Municípios dos Campos Gerais, Ângela Mercer de Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *