Janeiro tem inflação acima do previsto

Inflação tem alta significativa no Brasil

O consumidor brasileiro já sentiu a inflação do novo período do governo Dilma nos primeiros dias de Janeiro. Carne e energia elétrica subiram bastante. Outros itens, no entanto, já forçavam a alta no fim do período de 2014. O aumento de preços da carne não tem de agora. Há alguns meses a exploração atingiu o consumidor brasileiro, fazendo com que o produto fosse adquirido em menor escala, mesmo com as festas de fim de ano. Até mesmo a considerada carne de segunda teve elevação abusiva para o consumidor brasileiro, cuja renda não acompanhou os índices de correção dos preços. Com as tarifas também subindo, a inflação registrou um acumulado que supera a meta do governo. Na maquiagem dos números oficiais, entretanto, ainda se consegue desenhar um panorama menos dramático. Alimentos e bebidas, que todos os consumidores adquirem, nas devidas proporções, tiveram preços majorados em dezembro. Ficaram mais caros as carnes, a batata inglesa, o tomate, o feijão carioca, só para exemplificar alguns dos itens que ajudaram na alta.

A Fundação Getúlio Vargas não tem como deixar de registrar a elevação. O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) subiu 0,23 ponto percentual em relação ao valor registrado na semana passada, divulgou hoje (23) a Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador encerrado ontem (22) ficou em 1,51%, contra 1,28% da semana anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *