Incêndio destrói veículos no pátio do Detran

Um incêndio ocorreu no pátio da 12ª CIRETRAN de Londrina na madrugada desta terça-feira, 5. Vigilantes do local observaram, pouco antes da meia noite, uma fumaça intensa e esbranquiçada junto ao muro do pátio onde estavam veículos já amontoados e preparados para Leilão de Reciclagem. Segundo disseram à polícia, quando se aproximaram para ver do que se tratava, as labaredas subiram velozmente dando início a um incêndio de grandes proporções.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e demorou pouco tempo para chegar ao local, iniciando o combate ao fogo que consumia dezenas de veículos do pátio. Não foi possível a entrada de caminhões dos bombeiros no pátio, em razão do acúmulo de veículos em seu interior. O combate se deu do lado de fora durante a madrugada.

A ação dos bombeiros demorou algo em torno de duas horas, até ser feito o rescaldo, para evitar que ocorressem novos focos de incêndio.

A ocorrência foi registrada na polícia e a Criminalística compareceu ao local, onde procedeu aos levantamentos, acompanhada do Chefe da 12ª CIRETRAN, que concedeu entrevista a vários órgãos da imprensa londrinense presentes ao local.

Foi esclarecido que a maior parte dos veículos que estavam no local atingido pelas chamas, eram já classificados para Leilão de Reciclagem e Sucata, assim como veículos com Bloqueio Judicial que estavam há bastante tempo no local.

Ele revelou que os levantamentos serão feitos para saber quantos veículos no total foram consumidos pelas chamas e que esperaria o relatório da Perícia para novos encaminhamentos necessários.

O pátio não alterou muito o seu funcionamento normal após a saída de peritos da Criminalística que fizeram todos os procedimentos para esclarecimento do sinistro. Vários frascos plásticos vazios foram encontrados junto ao muro do Pátio do DETRAN, de álcool da marca Da Ilha, que foram recolhidos e levados para exames mais apurados.

Na sede da CIRETRAN muita gente procurava informação sobre veículos que foram apreendidos nos últimos dias. E alguns queriam permissão para entrarem no local e ver em que condições se encontravam seus veículos. Até o final da tarde da terça-feira não havia terminado o levantamento que pode demorar para se saber com exatidão quantos veículos foram queimados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *