Iluminação do Café passa por “recall”

O grupo de trabalho criado pela Prefeitura de Londrina para resolver os problemas de iluminação do Estádio do Café se reuniu nesta quinta-feira (2), na própria praça esportiva, para realizar testes e definir qual fonte de energia será utilizada no próximo jogo do Londrina Esporte Clube (LEC). A partida será neste sábado (4), às 16 horas, contra o Tupi, pela 6ª Rodada da Série B.

O prefeito Alexandre Kireeff acompanhou a atividade e anunciou que, para este próximo jogo, o grupo de trabalho deve optar mesmo pela utilização do sistema próprio de iluminação do estádio, com energia da Companhia Paranaense de Energia Elétrica, a Copel. “Os geradores vão ficar como sistema suplementar. A compatibilidade dos geradores com o sistema original do estádio será testada até o dia do jogo e a expectativa é de que tudo transcorra dentro da normalidade para que a iluminação funcione adequadamente”, disse.

A força-tarefa tem como objetivo identificar e sanar os problemas de iluminação para evitar novos apagões nos refletores do Estádio do Café, como os que ocorreram nos três últimos jogos que o time realizou dentro de casa (contra Cruzeiro, Náutico e Paraná). A equipe de trabalho é composta por profissionais da Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação, através da Gerência de Iluminação Pública; Fundação de Esportes de Londrina (FEL); Sercomtel Iluminação; Copel; Londrina Esporte Clube (LEC) e a empresa que fornece os geradores para os jogos do clube.

Estadio do Café 2O time deixou de sofrer punição pelos dois primeiros jogos como problemas na iluminação, mas ainda corre riscos. Além dos últimos acontecimentos relativos à iluminação, o estádio também sediou amistoso da Seleção do Brasil em que a ocorrência foi verificada. À época, a AMETUR administrava o estádio, que também foi palco de um Pré-Olímpico, onde seleções nacionais de vários países se enfrentaram.

Construido na administração José Richa, pai do atual governador paranaense, para que o Londrina tivesse um estádio em condições para participar de uma competição patrocinada pela CBF, o Estádio do Café homenagem um ex-presidente do Londrina Esporte Clube, Jaci Scaff, mas raramente é citado com seu nome oficial. A praça esportiva passou por várias reformas, porém o seu sistema de iluminação não acompanhou a evolução necessária e nem tem a manutenção adequada para evitar os “apagões”.

Em algumas oportunidades o estádio chegou a ter público próximo de 50.000 expectadores. A partida inaugural foi entre o Flamengo de Futebol e Regatas e o Londrina. Paraná, um ponta esquerda com passagens por grandes clubes do Brasil, foi autor do primeiro gol nesta praça esportiva.

 

 

 

Antenor Ribeiro – Destaknews

Com N.Com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *