Greve na Justiça do Trabalho continua

A partir da próxima segunda-feira, 3 de agosto, as audiências e os prazos ficam novamente suspensos por tempo indeterminado no Fórum Trabalhista de Londrina. A portaria conjunta foi assinada pelo juiz diretor do Fórum e pelos juízes das 1ª, 2ª, 3ª, 5ª, 6ª, 7ª e 8ª Varas.

A Justiça do Trabalho de Londrina, que abriga o segundo maior fórum do estado, já havia editado portaria quando do início da greve no Paraná. Das oito Varas do Trabalho de Londrina, as mesmas sete suspenderam as audiências e os prazos processuais em portaria publicada em meados de junho.

Segundo avaliação da coordenação do Sinjutra, um dos princípios que deve nortear a administração pública em momentos atípicos como a greve, principalmente no Judiciário, é a segurança jurídica e o respeito ao jurisdicionado, e a suspensão de audiências e prazos garante que os jurisdicionados não serão prejudicados. Não é exatamente o que pensam trabalhadores que esperavam receber verbas oriundas de ações já julgadas. Porém, muitos entendem o direito à greve e a justa reivindicação dos trabalhadores.

A pauta de audiências e a regular tramitação após a finalização da greve é um compromisso tradicional dos servidores do Judiciário federal, que via de regra envidam esforços produtivos para o retorno à normalidade dos trabalhos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *