Ex da Petrobras quer Dilma tratada igual

Ex-presidente da Petrobras quer indisponibilidade de bens de Dilma

O ex-presidente da estatal brasileira, Sérgio Gabrielli, em defesa apresentada ao Tribunal de Contas da União pede para ser excluído junto com outros dez ex-integrantes da Diretoria Executiva da estatal, do processo que determinou o bloqueio de bens dos executivos responsáveis pela compra da refinaria de Pasadena, nos EUA. Caso o pedido não seja aceito, solicita que o Conselho de Administração, que autorizou o negócio em 2006, seja responsabilizado pelo prejuízo da compra e tenha o mesmo tratamento dos ex-diretores: todos precisam ser ouvidos no processo e ter o patrimônio congelado. Dilma Rousseff era a presidenta do Conselho de Administração das estatal à época destes acontecimentos. Um malfeito que a presidenta não assume. Ela diz que foi levada a erro, pois o Conselho se baseou em um resumo técnico falho e incompleto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *