Detentos expõem mosaicos em Londrina

Detentos da Penitenciária Estadual de Londrina (PEL), na região norte do Estado, integraram o projeto de “Inclusão Social e Reabilitação Psicossocial de Dependentes Químicos”, com a produção de mosaicos artísticos. A exposição desses trabalhos está aberta ao público, até o fim do mês, no espaço Sesc Londrina Cadeião Cultural. O programa faz parte das ações desenvolvidas em parceria com a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária e a Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Foram promovidos encontros semanais para a produção dos mosaicos, totalizando 108 horas de atividades com as oficinas específicas, com a contribuição do corpo docente e discente da Universidade. Também ocorreram visitas domiciliares aos familiares dos detentos, para preparação da família e prestada assessoria jurídica aos presos que tinham essa necessidade.

São 19 painéis individuais de MDF, todos no tamanho 50×60 cm, com a aplicação do mosaico feito com revestimento cerâmico. Na sequência, eles fizeram um painel coletivo de 4×1 m, fixado na PEL 1.

“Explorando temas como violência, família e o significado do trabalho na reinserção social, a ação apresenta como um dos diferenciais o uso da arteterapia como instrumento para externar a criatividade. A prática auxilia os psicólogos com o manejo das emoções produzidas durante as rodas de conversa e também nos atendimentos individuais”, explica a agente penitenciária Renata Himovski Torres, que integra o Departamento de Políticas sobre Drogas.

O projeto é patrocinado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação, pela pró-reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Londrina e pelo Serviço Social do Comércio (Sesc)/Federação do Comércio do Estado do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *