Decretada prisão de petistas agressores

Agressores covardes serão presos em São Paulo

A Justiça decretou a prisão preventiva do ex-vereador de Diadema, Manoel Eduardo Marinho, do PT, mais conhecido como Maninho, e também de seu filho Leandro, acusados de agressão a um empresário em frente ao Instituto Lula, na Zona Sul de São Paulo, no dia 5 de Abril. As cenas foram gravadas por emissoras de TV e também particulares, que postaram nas redes sociais a brutal e covarde agressão.

Em seu despacho, a juíza Débora Faitarone, da 1ª Vara do Júri, disse que os réus contaram com a impunidade, que não veio e não virá. “Eles não podem permanecer em liberdade após a prática de um crime doloso contra a vida, praticado de maneira tão covarde”, escreveu.

A vítima foi o empresário Carlos Alberto Bettoni, de 56 anos, que foi atingido por pelo menos três apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia em que foi expedido o mandado de prisão contra o líder petista, que encontra-se cumprindo pena na capital paranaense.

O agredido foi empurrado, bateu a cabeça em um veículo que passava pela rua e desmaiou, sendo posteriormente levado a pé até o Hospital São Camilo, que fica nas proximidades de onde ocorreu a agressão. Ele teve traumatismo craniano, foi operado e ficou 22 dias internado.

O MP denunciou os agressores por tentativa de homicídio duplamente qualidade: motivo torpe e meio cruel. A denúncia foi aceita e a juíza decretou a prisão. Aparentemente as coisas estão mudando no país.

Antenor Ribeiro – Destaknews

Com informação da TV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *