Comissão Processante encerra período probatório

Nesta quinta-feira chega ao final do chamado “período probatório” na Comissão Processante instalada pela Câmara Municipal de Londrina e formada pelos vereadores Roberto Kanashiro (PSDB), Antenor Ribeiro (PSC) e pela vereadora Sandra Graça (PP). Até as 18:00hs deste dia ainda podem chegar documentos que foram solicitados, mas caso isso não ocorra,a Comissão dará por encerrado o período, devendo passar à fase seguinte, que prevê um prazo para as alegações finais da defesa e confecção do relatório final sobre o caso, que deverá ser encaminhado à Mesa Executiva da Câmara.

O prazo para as alegações finais da defesa é de cinco dias. Já para elaboração do relatório final da Comissão há previsão de até 20 dias. Há expectativa de que não seja utilizado todo este período.

Fim das oitivas

A Comissão Processante (CP) da Câmara de Vereadores de Londrina encerrou a fase de oitiva de depoimentos com a versão dos fatos apresentada pelo prefeito de Londrina Barbosa Neto (PDT) sobre a denúncia de que dois vigilantes da empresa Centronic, pagos pela Prefeitura de Londrina, teriam prestado serviço à rádio Brasil Sul, emissora de propriedade da família do prefeito.

De acordo com Barbosa os vigilantes foram pagos por meio de um contrato de permuta entre a Rádio Brasil Sul e a empresa Centronic e os documentos que comprovam este fato já foram encaminhados aos integrantes da Comissão Processante do Legislativo. “Nós apresentamos inclusive uma tabela da Copa do Mundo de 2010, impressa pela rádio, onde consta a propaganda da Centronic. Não existem provas, não há erros, e não há corrupção deste contrato na minha gestão. Aliás, fomos nós que rompemos o contrato com esta empresa após os fatos apurados pelo Ministério Público envolvendo a empresa e a gestão anterior”, declarou Barbosa. Na Comissão Especial de inquérito os mesmos documentos foram apressentados, porém em valores que não representavam 10% do contrato publicitário mencionado.

O prefeito chegou ao prédio da Câmara de Vereadores por volta das 11h30 acompanhado pelo advogado Rodrigo Sanchez Rios, designado para sua defesa, e se dirigiu imediatamente para a sala de reuniões, onde depôs para os integrantes da Comissão Processante por cerca de uma hora e quinze minutos. Com o depoimento de Barbosa, a CP encerrou definitivamente a fase das oitivas, e espera concluir a instrução do processo até o dia 28 deste mês, prazo necessário para que  a Comissão receba documentos solicitados inclusive por via judicial. Segundo o vereador Roberto Kanashiro (PSDB), presidente da CP, apenas na apresentação do relatório final, cuja data limite é o dia 5 de agosto, é que a Comissão se manifestará sobre a investigação. Esta é uma cautela adotada também pelos demais membros da Comissão, que evitam conceder entrevista sobre o que é tratado na CP.

A Comissão Processante também ouviu na manhã de hoje, no período anterior ao  prefeito, a servidora da Secretaria Municipal de Gestão, Sônia Regina Aparecido, que acompanhou o processo de licitação para contratação da Centronic pela Prefeitura de Londrina.  De acordo com o presidente da CP a servidora pública apenas ratificou o que já havia declarado anteriormente, quando compareceu para depor na Comissão Especial de Inquérito (CEI), no ano passado, que investigou o mesmo fato.

A Comissão aguarda documentos solicitados à Caixa Econômica Federal e Receita Federal para embasar suas conclusões. Após isto já ocorrerá avanço para a fase de apresentação da argumentação final da defesa e preparação do relatório a ser encaminhado à Mesa da Câmara para ser submetido ao plenário.

A CP da Câmara de Vereadores é composta pelo vereador Roberto Kanashiro (PSDB), presidente; pela vereadora Sandra Graça (PP), relatora e pelo vereador Antenor Ribeiro (PSC), membro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *