Ceará sob ataque de criminosos

E o Rio Grande do Norte inicia um novo governo com muitas ações criminosas

A governadora do Estado vê seu estado atacado em cidades da Grande Fortaleza e também interior. Um verdadeiro terror na madrugada. Com ataques a prefeitura, agências bancárias e delegacias. Ataques incendiários na madrugada desta sexta-feira. De quarta até hoje foram 42 ataques em Tinguá, Pacatuba, Horizonte, Maracanaú, Fortaleza, Caucaia, Pindoretama, Eusébio, Morada Nova Jaguaruana e Canindé. 13 ônibus já forma incendiados, tiros foram disparados contra prédios e bancos e  arfefatos incendiários arremessados contra delegacias. Uma bomba danificou a coluna de um viaduto na BR-020, em Caucaia e há risco de desabamento. 18 suspeitos já foram detidos desde quarta-feira. A Secretaria de Segurança do Ceará ainda não  informou a motivação dos crimes. Supõe-se que uma posição do novo Secretário de Administração penitenciária, Luiz Mauaro Albuquerque, tenha acirrado os ânimos dos condenados, pois ele afirmou que o estado não deve reconhecer facção em presídio e fará fiscalização rigorosa para evitar a entrada de celular nas unidades prisionais.

Em um ataque ao prédio da Caixa da Pajuçara, na madrugada desta sexta-feira, um grupo invadiu a agência com um carro, quebrou os vidros e em seguida incendiou o local. Os suspeitos estavam acompanhados de um grupo que deu apoio à fuga, de acordo com a Policia Rodoviária Estadual.  Ainda na madrugada desta sexta-feira o _Palácio Municipal da Prefeitura de Maracanaú também foi atacado. Uma das salas do térreo que estava em reforma foi incendiada. A ação não resultou em vitimas e o fogo foi encontrado logo em seguida. Até o momento ninguém foi preso.

Sérgio Moro anuncia apoio

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, determinou, hoje (3) que a Polícia Federal (PF), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) tomem as providências necessárias para auxiliar o Ceará no combate aos atos de violência ocorridos ao longo do dia.

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Justiça, a decisão visa dar apoio imediato ao estado, solicitado pelo governador Camilo Santana. O governador enviou ao Ministério da Justiça pedido de envio de homens da Força de Segurança Nacional após a explosão de uma bomba em uma pilastra de um viaduto em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza, e o incêndio de dois ônibus.

Moro decidiu que a PF, PRF e o Depen “atuarão na investigação e repressão aos crimes registrados, incluindo a disponibilização de vagas no sistema penitenciário federal” e sugeriu que Santana formasse um gabinete de crise, com a integração das forças policiais federais e estaduais.

Quanto ao pedido de envio da Força Nacional para o Ceará, a nota do Ministério da Justiça informa que ela está “mobilizada para se deslocar ao estado em caso de deterioração da segurança”.

Ao longo dia, ocorreram mais crimes contra patrimônios públicos na capital cearense e região metropolitana. Sete adultos foram presos e quatro adolescentes, apreendidos por suposta participação nas ações criminosas, que teriam sido convocadas por facções criminosas.

Ag. Brasil

Antenor Ribeiro – Destak News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *