• 24/06/2017

    Deslizamento de terra na China mata

    tragedia china

    Um deslizamento de terra ocorrido neste sábado, na província de Sichuan, no sudoeste da China, provocou o desabamento de dezenas de casas e deixou pelo menos 120 desaparecidos, de acordo com informações da agência estatal Xinhua divulgadas pela agência EFE.

    As autoridades do condado de Maoxian comunicaram que o incidente ocorreu depois que a parte alta de uma montanha caiu sobre a aldeia de Xinmo, por volta das 6h (horário local, 19h de Brasília de sexta-feira).

    Pelo menos 62 casas ficaram soterradas, e dois quilômetros do curso de um rio e 1,6 mil metros de uma estrada ficaram sob as rochas.

    Segundo informou o governo local, o deslizamento ocorreu devido às intensas chuvas na região.

    Inicialmente, a Xinhua informou que havia 141 desaparecidos, mas depois a reduziu para 120 sem detalhar se as demais pessoas foram resgatadas.

    Por outro lado, a agência estatal afirmou que três pessoas de uma mesma família foram resgatadas cinco horas após o deslizamento de terra, e levadas a um hospital sem ferimentos graves, mas que outro filho da família permanece soterrado na casa.

    De acordo com o porta-voz do governo de Sichuan, Tang Limin, uma equipe de resgate com mais de mil pessoas seguiu para o local com retroescavadeiras e um instrumento de detecção de vida.

    Imagens divulgadas pela emissora de televisão oficial CCTV mostram diversos soldados levantando pesadas pedras e várias retroescavadeiras trabalhando na região onde estavam as pessoas que ficaram soterradas.

    O governo provincial iniciou o nível mais alto de resposta de socorro em caso de desastre, e o presidente do país, Xi Jinping, ordenou que se ponham todos os esforços no resgate dos possíveis sobreviventes.

    “As autoridades devem esforçar-se ao máximo para reduzir as baixas e prevenir desastres secundários”, disse Xi Jinping, que acrescentou que os desaparecidos e os que sofram perdas pelo desastre “devem receber o cuidado apropriado”.

    Nesta época do ano, são frequentes as chuvas torrenciais na China e é comum que ocorram inundações, deslizamentos e outras catástrofes provocadas pelos fenômenos climáticos.

    Segundo informou neste sábado a Xinhua, nas províncias de Hunan e Hubei, no centro da China, as inundações provocadas pelas chuvas dos dois últimos dias afetaram 466.500 pessoas e haviam causado pelo menos duas mortes.





    16/06/2017

    Tragédia em Londres mata 30

    incendio londres 2017
    Da Agência EFE

    Pelo menos 30 pessoas morreram no incêndio ocorrido quarta-feira (14) em um edifício residencial a oeste de Londres, confirmou hoje o comandante Stuart Cundy, da Polícia Metropolitana da capital britânica. A informação é da Agência EFE.

    Em declaração à imprensa, o alto comando policial disse que, “neste momento, não há nada que indique que o fogo foi provocado deliberadamente”. Acrescentou que não esperam encontrar mais sobreviventes.

    No acidente ocorrido na madrugada de quarta-feira na torre Grenfell, um bloco de 24 andares e 120 apartamentos situado a oeste da capital, 76 pessoas ainda estão desaparecidas, segundo estimativas da imprensa.

    Em relação aos feridos, o último relatório informa que 24 pessoas continuam hospitalizadas, 12 em estado crítico, em quatro hospitais da capital.





    05/05/2017

    Morre o sambista Almir Guineto

    almir guineto

    O sambista e cantor Almir Guineto, 70 anos, fundador do grupo Fundo de Quintal, morreu hoje (5) no Hospital Clementino Fraga Filho, da UFRJ, no Fundão. Ele estava internado desde março para tratar de uma pneumonia e problemas renais crônicos, provocados pelo diabetes. O artista foi um dos grandes representantes do chamado samba “de raiz”.

    Nascido e criado no morro do Salgueiro, na Tijuca, zona norte do Rio, teve contato direto com o samba desde a infância, já que havia vários músicos na família. Seu pai era violonista e integrava o grupo Fina Flor do Samba. A mãe, conhecida como Dona Fia, era costureira e uma das principais figuras de destaque da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro.

    Carreira

    Nos anos 1970, Almir já era mestre de bateria e um dos diretores do Salgueiro e frequentador do Bloco Carnavalesco Cacique de Ramos. Nessa época inovou ao introduzir nos pagodes o banjo adaptado com um braço de cavaquinho.

    Mais tarde, nos anos 1980, participou da fundação do grupo Fundo de Quintal, que saiu da formação de sambistas do Cacique de Ramos. Depois da gravação do disco Samba é no Fundo de Quintal, partiu para a carreira solo.

    Como compositor também fez várias músicas de sucesso interpretadas por Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, entre outros.





    02/05/2017

    Mascarado agredido se recupera

    estudantes mascarados
    O estudante Mateus Ferreira da Silva, que foi atingido violentamente  por um policial que usou o cassetete na última sexta-feira (28), em Goiânia, apresentou melhora no quadro clínico e não corre risco de morrer. Apesar de ainda sedado, os médicos iniciaram o processo de retirada da ventilação mecânica, o que fará com que ele deixe de respirar com a ajuda de aparelhos. O quadro do paciente ainda é grave, porém estável.

    As informações foram repassadas, no início da tarde desta terça-feira (2), pelo Hospital de Urgências de Goiânia. De acordo com a instituição, os resultados dos exames de sangue feitos nesta terça-feira estão normais, assim como a pressão. Até o momento, não está programada sessão de hemodiálise.

    Também hoje, a sedação foi suspensa para avaliação neurológica. O estudante continua internado em uma unidade de terapia intensiva do hospital, mas nenhum novo procedimento cirúrgico foi indicado.

    Graduando em ciências sociais na Universidade Federal de Goiás, o estudante aparece em imagens entre os manifestantes e posteriormente com um pano cobrindo parte do rosto na greve geral contra as reformas trabalhista e previdenciária quando levou um golpe na testa do capitão da Polícia Militar Augusto Sampaio de Oliveira Neto, que chegou a quebrar o cassetete. Mateus teve traumatismo cranioencefálico e múltiplas fraturas no rosto, e passou por cirurgia de reconstrução da face que durou quatro horas.

    Um vídeo compartilhado nas redes sociais e divulgado por órgãos de imprensa locais registrou o exato momento em que Silva foi atingido pelo capitão Sampaio, que foi afastado das ruas pelo governo estadual, mas continua exercendo funções administrativas. O policial é subcomandante da 37ª Companhia Independente, na capital goiana.

    Parentes e amigos do estudante fazem mobilização nas redes sociais para conseguir ajuda financeira e custear despesas com hospital, remédios e com o deslocamento de parentes – que moram no Rio de Janeiro e em São Paulo.

    Ainda não se tem detalhes do ocorrido, com relação à ação do estudante, que tinha aparência de um black bloc no momento da ocorrência.





    18/04/2017

    Sport é único Campeão de 1987

    sporte campeao 1987
    André Richter – Repórter da Agência Brasil

    Após 30 anos de disputa na Justiça, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (18) que o Sport Club do Recife deve ser considerado o único campeão brasileiro de 1987 . Por 3 votos a 1, a Primeira Turma da Corte negou recurso protocolado pelos advogados do Flamengo, clube que questionava o título.

    O processo começou a tramitar em 1987, após o Flamengo pedir para ser considerado oficialmente campeão brasileiro daquele ano, juntamente com o Sport.

    Seguindo voto do relator, e torcedor do Flamengo, ministro Marco Aurélio, a maioria dos membros da Primeira Turma entendeu que a primeira decisão proferida pela Justiça de Pernambuco, que deu o título ao Sport, transitou em julgado e não pode ser modificada.

    O título do Campeonato Brasileiro de 1987 sairia de um quadrangular entre os campeões do módulo verde e do módulo amarelo. Vencedor do módulo verde, o Flamengo se recusou a jogar contra o Sport, primeiro colocado do módulo amarelo. Com isso, o time recifense foi declarado campeão pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pela campanha no torneio.





    18/04/2017

    Palocci vai continuar preso

    palocci preso
    André Richter – Repórter da Agência Brasil

    Por unanimidade, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu hoje (18) manter a prisão do ex-ministro Antonio Palocci pela Operação Lava Jato. Os ministros da Quinta Turma entenderam que a prisão preventiva de Palocci, decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, é necessária para garantia da ordem pública e combater o atual quadro de “corrupção sistêmica e serial”.

    Palocci e mais 14 pessoas são réus em uma ação penal relatada por Moro na 13ª Vara Federal em Curitiba. Todos são acusados dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

    De acordo com a Polícia Federal, a empreiteira Odebrecht tinha uma “verdadeira conta-corrente de propina” com o PT, partido do ex-ministro. Para os investigadores, a conta era gerida por Palocci, e os pagamentos a ele eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – responsável pelo pagamento de propina a políticos – em troca de benefícios indevidos no governo federal.

    A defesa de Palocci nega as acusações e sustenta que Sérgio Moro é parcial na condução do processo.





    07/04/2017

    Ataque químico tem Rússia como suspeita

    armas quimicas siria 2017
    Da EFE

    O Pentágono investiga a possibilidade de a Rússia saber ou ter sido cúmplice do ataque químico na cidade de Khan Sheikhun (Síria), que acabou com a vida de mais de 80 civis, indicou nesta sexta-feira um porta-voz à CNN. As informações são da agência de notícias EFE.

    Segundo o porta-voz do Pentágono, os Estados Unidos tentam determinar se um caça russo bombardeou um hospital para onde foram levadas vítimas do ataque químico cinco horas depois desse fato com a intenção de eliminar provas.

    Os EUA querem saber se a Rússia sabia do ataque químico antes de ocorrer, devido à coincidência desse ataque no centro hospitalar da província de Idlib.

    O Pentágono apresentou hoje uma análise que, na sua opinião, mostra a rota seguida por um avião sírio responsável pelo ataque químico sobre a cidade de Khan Sheikhun que decolou da base aérea de Shayrat, bombardeada na quinta-feira (6) durante a noite por mísseis americanos. Além disso, assegura que o avião estava na zona onde aconteceu o ataque químico na hora do fato.

    Tropas russas de uma unidade de helicópteros operavam desde o aeroporto de Shayrat, por isso poderiam saber que a aviação síria do líder Bashar Al Assad tinha planejado este ataque químico.

    O Pentágono também quer conhecer a capacidade do programa químico da Síria, que em 2013 se comprometeu a entregar todo seu arsenal químico à Rússia, para que este país o transferisse aos americanos para sua destruição, terminada supostamente em 2014.





    03/04/2017

    Julgamento Dilma/Temer tem início

    ministra supremo
    Líria Jade – Repórter da Agência Brasil

    O julgamento do pedido de cassação da chapa Dilma-Temer começa amanhã (4), às 9h. O presidente Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, marcou quatro sessões para analisar o processo. Na ação, o PSDB pede a cassação da chapa que disputou e venceu as eleições presidenciais de 2014, ao alegar que há irregularidades na prestação de contas.

    Independentemente da decisão do TSE, cabem embargos de declaração no próprio tribunal eleitoral e recurso extraordinário ao Supremo Tribunal Federal (STF). É o que explica o professor de direito eleitoral da Universidade de Brasília (UnB) Bruno Rangel Avelino. “Com o recurso ao STF, pode ser concedida liminar suspendendo os efeitos de uma possível cassação. Quem vai dar a última palavra sobre o assunto será o Supremo”, adianta. “Trata-se de recursos para casos em que a decisão tem erro, omissão, contradição ou obscuridade.”

    Na última semana, o ministro Gilmar Mendes afirmou não ser possível prever a duração do julgamento da chapa. “Não sabemos quantos incidentes vamos ter.” Mendes confirmou que, logo na abertura dos trabalhos, o plenário terá que examinar questões preliminares interpostas pelas defesas de Dilma Rousseff e de Michel Temer. Uma das questões que permeiam o julgamento é a separação ou não dos membros da chapa.

    Os questionamentos

    Em dezembro de 2014, as contas de campanha de Dilma Rousseff e Michel Temer foram aprovadas com ressalvas, por unanimidade, no TSE. No entanto, o processo foi reaberto após o PSDB apontar irregularidades nas prestações de contas apresentadas por Dilma, que teria recebido recursos do esquema de corrupção investigado na Operação Lava Jato.

    Tanto Dilma quanto Temer apresentaram defesa ao TSE. A campanha de Dilma Rousseff nega qualquer irregularidade e sustenta que todo o processo de contratação das empresas e de distribuição dos produtos foi documentado e monitorado.

    Já a defesa do presidente Michel Temer sustenta que a campanha eleitoral do PMDB não tem relação com os pagamentos suspeitos. De acordo com os advogados, não há qualquer irregularidade no pagamento dos serviços.

    Na ação, apresentada à Justiça Eleitoral em dezembro de 2014, o PSDB pede que, caso a chapa seja cassada, o TSE emposse como presidente e vice os senadores tucanos Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes (SP), atual ministro dasRelações Exteriores, derrotados na eleição presidencial.

    O que está sendo julgado?

    O pedido de cassação da chapa Dilma-Temer começou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), com o objetivo de investigar fatos ilícitos ocorridos durante a campanha. Após a diplomação de Dilma Rousseff como presidenta da República, foi proposta uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime). As duas ações tratam do mesmo assunto e serão julgadas em conjunto nas mesmas sessões no TSE.

    Essa é a primeira vez que a corte abre uma ação do tipo contra uma chapa empossada. A Aime está prevista na Constituição Federal e tem por objetivo impugnar o mandato obtido “com vícios e ilicitudes”.

    Segundo a legislação, a ação deve ser proposta quando o mandato tiver indícios de ter sido obtido com abuso de poder econômico, corrupção ou fraude. Mesmo com o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, a ação prosseguiu porque os dois integrantes da chapa podem ficar inelegíveis por oito anos se o TSE entender pela cassação do resultado da eleição de 2014.

    Como funciona o rito do julgamento?

    A última etapa do processo foi concluída em 28 de março pelo relator, o ministro Herman Benjamin, que enviou aos demais integrantes do colegiado o relatório final. Ao concluir o processo, Herman pediu a Gilmar Mendes a inclusão do processo na pauta, de acordo com a Lei de Inelegibilidade (Lei Complementar 64/1990).

    Foram investigados por Benjamin desvios na contratação de gráficas e o recebimento de recursos não declarados durante a campanha. O ministro investigou também repasses possivelmente ilegais feitos pela empreiteira Odebrecht, cujos indícios foram revelados pela Operação Lava Jato.

    O voto de Herman Benjamin será conhecido somente no dia do julgamento.

    O presidente do TSE marcou para amanhã, às 9h, o início do julgamento da ação. No mesmo dia haverá uma outra sessão, às 19h, horário em que tradicionalmente ocorrem os julgamentos.

    De acordo com o cronograma anunciado por Gilmar Mendes, haverá, ainda, uma sessão extraordinária na noite de quarta (5) para dar sequência ao julgamento. Os ministros também poderão dar continuidade à análise da ação na sessão semanal de quinta (6), pela manhã.

    Fases

    O presidente do TSE concederá a palavra, da tribuna, aos advogados de acusação e aos de defesa das partes envolvidas na ação, nessa ordem. Logo após, será facultada pelo presidente a palavra ao representante do Ministério Público Eleitoral (MPE) para as suas ponderações. De acordo com o regimento da Corte, cada uma das partes poderá falar pelo prazo improrrogável de 10 minutos.

    Na condição de relator, de acordo com o regimento interno do TSE, o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Herman Benjamin, deverá começar o julgamento com a leitura do relatório da ação, que traz um resumo das diligências feitas, dos depoimentos e provas coletados, das perícias e das providências solicitadas pelo relator durante a fase de instrução processual.

    Encerradas essas etapas, o ministro Herman Benjamin apresentará o seu voto. Na sequência votam os ministros: Napoleão Nunes Maia, Henrique Neves, Luciana Lóssio, o vice-presidente do TSE, ministro Luiz Fux, a ministra Rosa Weber e, por último, o presidente da corte eleitoral, ministro Gilmar Mendes.

    O tribunal examinará uma série de questões preliminares interpostas pelas defesas de Dilma Rousseff e de Michel Temer na primeira sessão. Além disso, ambas solicitaram mais prazo para análise de provas, em especial as relacionadas aos depoimentos de ex-executivos da empreiteira Odebrecht, que prestaram esclarecimentos a Benjamin somente no estágio final da fase de instrução. Gilmar Mendes confirmou que, independentemente do resultado do julgamento, o STF deve receber recursos da ação.

    julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE

    Composição do TSE

    O tribunal é formado por sete ministros: três fazem parte do STF (Gilmar Mendes, Rosa Weber e Luiz Fux), dois do STJ (Herman Benjamin e Napoleão Nunes) e dois vêm da advocacia (Henrique Neves e Luciana Lóssio). Esses últimos são nomeados pelo presidente da República, a partir de uma lista tríplice enviada pelo Supremo.

    Estão prestes a serem concluídos os mandatos de Henrique Neves (16 de abril) e de Luciana Lóssio (5 de maio). Porém, com o processo se iniciando amanhã, eles ainda poderão votar.





    22/03/2017

    Carne fraca reduz exportações de carne

    ministro da agricultura
    Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil

    O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse hoje (22) que os problemas identificados na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, são questões “localizadas” e “pontuais” de desvio de conduta de servidores.

    Blairo Maggi defendeu o sistema e controle de qualidade da carne brasileira e disse que com o episódio a imagem do país ficou “arranhada” e “abalada”, impactando nas vendas para o mercado externo. De acordo com o ministro, a média diária de exportação brasileira de carnes é de US$ 63 milhões e ontem (21) ficou em US$ 74 mil.

    “Estamos falando de números estratosféricos. Não sabemos o tamanho da pancada que vamos levar ainda”, disse.

    O ministro estimou que o Brasil poderá ter um prejuízo de até US$1,5 bilhão por ano com os desdobramentos da Operação Carne Fraca. “Os prejuízos que vamos ter serão muito grandes”.

    A grosso modo, o Brasil terá uma oscilação de mercado de aproximadamente 10% “num volume de US$ 15 bilhões que exportamos por ano nessas carnes. Vamos ver aí US$ 1bilhão, US$ 1,5 bilhão de prejuízo por ano”.

    O ministro participa nesta tarde de audiência pública conjunta das comissões de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) e de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Aos senadores, o ministro disse que os problemas identificados na operação não são predominantemente de qualidade da carne, mas sim problemas relacionados à corrupção e desvios de conduta.

    “Quero defender o sistema brasileiro de controle, o sistema que atesta esses produtos. Não tenho dúvida nenhuma em afirmar que esse problema que aconteceu é localizado, pontual, um problema de desvio de conduta dos servidores”, disse.

    Blairo Maggi disse que foi pego de surpresa com a forma que a operação da Polícia Federal foi divulgada e que a narrativa feita trouxe problemas à credibilidade da carne brasileira no mercado internacional.

    “Em nenhum momento questionamos a ação da Polícia Federal de investigar os fatos que foram a ela denunciados. Quero deixar claro que não podemos fazer a defesa daqueles que fizeram coisa errada, mas, da forma como ela foi conduzida e apresentada à população brasileira é que digo que fomos pegos de surpresa. Anos e anos trabalhando para chegar a uma credibilidade nacional e mundial e a narrativa que foi feita nos trouxe esse problema”, disse.

    Por mais de uma vez, o ministro ressaltou que não é contra as investigações da PF. “Não somos contra a investigação da Polícia Federal. As investigações não vão parar por que achamos que foi comunicada de forma errada”, disse.





    18/03/2017

    Polícia mata suspeito em Paris

    aeroporto paris

    Um homem foi morto hoje (18) no aeroporto de Orly, em Paris, pelas forças policiais, depois de ter roubado uma arma de um militar do serviço de vigilância antiterrorista, anunciou o Ministério do Interior francês.

    A mesma fonte afirmou que não há feridos e, segundo testemunhas, o aeroporto começou a ser evacuado depois do incidente. Entretanto, o tráfego aéreo foi “completamente interrompido no aeroporto de Orly”, anunciou uma fonte da aviação civil, citada pela Agência France Presse.

    “Um homem tomou uma arma de um militar e depois refugiou-se numa loja do aeroporto antes de ser morto pelas forças de segurança”, declarou um porta-voz do Ministério do Interior.

    O aeroporto de Orly foi evacuado após o incidente por medida de segurança, para a polícia investigar se não havia  vestígio de explosivos ou outro tipo de ameaça. Os setores do terminal estão sendo reabertos aos poucos. A polícia considerou o incidente algo “extremamente grave”. Vários voos tiveram que ser desviados em razão do incidente. A identidade do homem morto ainda é desconhecida.



 

 

Destak News - A melhor informação na Web.
© Copyright 2001-2014 DestakNews- Todos os direitos reservados