Ciúme teria provocado homicídio e suicídio

A conclusão da polícia para o crime da Gleba Palhano, é de que a motivação teria origem no ciúme do marido. O exame realizado pelo Instituto Médico Legal (IML) de Londrina nos corpos de José Otaviano de Oliveira Ribeiro, de 69 anos, e Thatiana Name Colado Simão, 35, confirmou que a mulher foi morta com dois tiros na cabeça. O marido teria matado a esposa por ciúmes.

”Qualquer dos dois tiros a mataria de forma imediata. Então a principal suspeita para o crime é que quem comete o homicídio e depois o suicídio é o José Otaviano”, disse o delegado operacional da 10ª Subdivisão Policial, William Douglas Soares. Familiares desconheciam desavenças entre o casal. Um laptop quebrado e jogado no lixo será periciado à procura de explicações para o crime. Uma ligação feita para a Polícia Militar, não teve gravação, como deveria ocorrer, devido a problemas técnicos nos equipamentos da PM.

O crime

A quarta-feira foi agitada no setor policial londrinense. Um casal foi encontrado morto dentro de um apartamento de luxo em uma das regiões mais elegantes da cidade. Os corpos foram encontrados na manhã da quarta-feira (24) com marcas de tiros, em cima da cama do casal, que morava em um prédio, localizadona Gleba Palhano, há seis meses.

De acordo com a polícia, vizinhos relataram que ouviram discussões durante a madrugada, mas que o barulho dos tiros foi ouvido apenas pela manhã. Os corpos ainda estão no apartamento, no qual a polícia, o Instituto Médico-Legal (IML) e peritos analisaram a cena dos crimes. O homem era empresário do setor agropecuário e tinha 69 anos, enquanto a esposa, de 35, era nutricionista.

A nutricionista Tathiana Name Colado Simão, 35 anos, foi assassinada, segundo conclusão da polícia civil. Ela foi atingida por dois disparos de arma de fogo, supostamente sendo vítima do diretor-presidente da Cooperativa de Cafeicultores da Cidade de Porecatu (Cofercatu)José Otaviano de Oliveira Ribeiro, 69 anos, seu marido. A suspeita é de crime passional.

“Na cena do crime foram encontradas três cápsulas, mas apenas dois projéteis. Num primeiro momento, nós tínhamos visualizado apenas um orifício de entrada e saída em cada um dos corpos. Mas, para nossa surpresa, percebemos durante a necropsia que a Tathiana foi alvejada por dois disparos”, revelou o delegado William Douglas Soares, que esteve no local do crime. “É certo dizer que ela não cometeu suicídio. Ela foi vítima de homicídio”, declarou em entrevista à Tv Globo. O marido supostamente cometeu suicídio com um tiro no peito.

Segundo Soares, a linha de investigação ainda mostra evidências de um homicídio seguido de suicídio. “Outros exames serão suficientes para traçar uma dinâmica mais precisa do que ocorreu na cena do crime”, avaliou. A nutricionista está casada de fato com o empresário há apenas dois meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *