Brasil só empata com Cuba

No futebol, modalidade em que o Brasil é dos mais respeitados do mundo e vai colecionando vários títulos, além do penta-campeonato mundial com sua seleção principal, uma surpresa no Pan: empate com Cuba. O time da ilha de Fidel Castro tem força física e muita disposição. O preparo físico cubano também é questionável, pois alguns jogadores tiveram cãimbras. Mas o Brasil, apesar do dominio territorial, fico com mais de setenta por centro de posse de bola, não conseguiu o tão esperado gol.

Jogando com uma formação ofensiva e sem precisar de cuidados defensivos, a seleção orientada por Ney Franco estava em um daqueles dias em que a bola parece caprichosa e não quer encontrar o caminho do gol. O goleiro cubano fez duas ou três defesas mais difíceis, porém o que atrapalhava mais era a má pontaria do ataque. E o time não estava compactado em campo. Até procurou  jogar pelas laterais, mas não com a intensidade que deveria. E ao afunilar o jogo favorecia exatamente o time que queria se defender.

Era possível perceber que um jogador ofensivo como Felipe Anderson, do Santos, pouco chegava à área e ficava no meio campo distribuindo bolas. E na frente, quando aparecia alguma oportunidade real, um excesso de individualismo também complicava, como ocorreu com o promissor centroavante Henrique, do São Paulo.

Agora a seleção do Brasil, que foi vaiada pelo público mexicano, precisa vencer Costa Rica para seguir adiante.Nenhum outro resultado interessa. A Argentina, que empatou na estréia com o Brasil,, venceu bem a Costa Rica, por 3 x 0.

No final do jogo Brasil e Cuba tiveram um jogador expulso cada seleção.

O Brasil jogou com a seguinte formação: César, Madson, Luccas Claro, Frauches (Rafael) e Henrique Miranda; Lucas Zen, Misael, Felipe Anderson e Lucas Patinho (Leandro); Felipe Amorim (Sebá) e Henrique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *