Brasil humilha o Iraque: 6 x 0

O time treinado pelo “Galinho de Quintino”, como era chamado o jogador Zico, do Flamengo e da Seleção do Brasil, não resistiu ao futebol brasileiro nesta quinta-feira. A seleção de Mano Menezes confirmou seu favoritismo e, sem grande esforço, fez 6 x 0. Mano, aliás, ousou, contra um adversário fraco e escalou Oscar e Kaká juntos no meio campo, ao lado de Paulinho e Neymar. Sem um volante de contenção, o meio-campo ficou leve, flutuando e chegando à frente para ajudar nas finalizações. Hulk era o centro-avante.

A primeira chance de gol foi de Kaká, cabeceando cruzamento de Marcelo nas mãos do goleiro. Deste lance, aos 6, até o primeiro gol, passaram-se 15 minutos de futebol pouco vistoso. Neymar resolveu o problema com uma boa arrancada pelo meio e linda assistência para Oscar sair na cara do goleiro e tocar no canto para fazer 1 a 0.

Cinco minutos depois sairia o segundo gol. Novamente Neymar começou a jogada, tocando em profundidade para Kaká, que foi até a linha de fundo e rolou para o meio. Oscar, com o gol aberto, só escorou.

Os dois gols deram moral ao time brasileiro, que passou a se arriscar mais. Hulk quase fez num chute pela direita, numa rara participação dele no jogo. David Luiz e Paulinho por pouco não marcaram de cabeça – numa o goleiro pegou, em outra a bola foi no travessão. Kaká também ficou perto de deixar o dele em jogada individual, mas parou em boa defesa de Noor Sabri.

Na segunda etapa as coisas ficaram mais fáceis. Logo com dois minutos, Kaká recebeu de Neymar,  arrancou e entrou na área, abatendo forte para fazer o terceiro. Hulk, em jogada pela direita da área, passou por um marcador, chutou cruzado, rasteiro, e fez o quarto.

Depois de alguns minutos de sono, em que o Iraque inclusive criou uma chance de gol, o Brasil só fez o quinto aos 30 minutos, quando Kaká já havia dado lugar a Lucas. Neymar fez jogada pela esquerda, puxou para trás e bateu de direita, tirando do goleiro. Quatro minutos depois, Lucas arriscou de fora e fez o sexto. Neymar fez as melhores jogadas do ataque, mas é preciso ressaltar a boa volta de Kaká, aparentemente sem problemas físicos e com a desenvoltura que já o fez melhor do Mundo.

Agora a Seleção se prepara para o próximo amistoso, onde o adversário é um pouco mais qualificado: o Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *