Bom dia, meu amor!

Sonhei com nós dois. Aquele dia, quando fomos tão felizes, voltou tão nítido em minha lembrança que me deu a impressão de estar novamente lá, naquele cantinho tão nosso.

Sonhar faz parte da minha vida, hoje, pois deixei passar a oportunidade de viver este amor tão grande que tenho no peito.

Não sei por que as coisas acontecem assim…

Mas foi tão bom reviver tudo aquilo.

Sua voz me dizia coisas, sua boca me procurava e eu a esperava tão ansioso.

Nossos corpos eram comandados pelo mesmo impulso.

Eu a ouvi me dizer “te amo” e não apenas repeti sua declaração, mas tenho certeza que confessei o que verdadeiramente sentia…

E sinto que o sentimento não mudou. Mas o tempo passou. Foi sonho, e agora estamos assim, distantes.

Essa distância dói. E parece tão insignificante. Seria tão fácil pegar o telefone, ligar e ouvir sua voz. Mas eu não saberia o que dizer, depois de tanto tempo.

Muitas vezes acontece assim com pessoas que se amam. Um motivo qualquer, aparentemente tão banal, separa duas pessoas que se queriam tanto.

Então eu sonho. E vou voltar a dormir para que amanhã, talvez, ao acordar, eu possa lhe dizer: “Bom dia, meu amor!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *