Sepultado no Rio o ator Sérgio Britto

Com aplausos, amigos e parentes se despedem do ator Sérgio Britto

Rio de Janeiro – O corpo do dramaturgo Sérgio Britto foi sepultado na manhã de hoje (18), sob aplausos de amigos e parentes, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, zona portuária do Rio.

Amigos de longa data, como as atrizes Nathalia Timberg, Sura Berditchevsk e Renata Sorah, deram o último adeus ao dramaturgo. “Estamos todos de luto. A coisa mais linda que ele deixou em vida foi o legado para as novas gerações”, disse Nathalia Timberg, muito emocionada.

O presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Nelson Breve, e o diretor de teatro Gutti Fraga, do grupo Nós no Morro, também compareceram ao sepultamento e cumprimentaram os sobrinhos do ator, Paulo Britto e Marília Britto. Na TV Brasil, o ator apresentava o programa semanal Arte com Sérgio Britto, em que abordava temas sobre teatro, cinema e literatura, fazia críticas de peças e filmes que estão em cartaz e entrevistava personalidades do meio teatral e cinematográfico brasileiro.

“O respeito pelo palco, a rotina que ele [Sérgio Britto] mantinha, o amor que tinha pelo teatro, enfim, eu quero seguir os passos dele”, disse a atriz Totia Meirelles.

A atriz Fernanda Montenegro, que Sérgio Britto chamava de irmã, não foi ao cemitério, mas se despediu do amigo no velório, ontem (17) na Assembleia Legislativa do Rio, no centro da cidade. “Era um homem excepcional. Viveu uma grande vida. Nesse país tão caótico, do ponto de vista ético e comportamental, Sérgio é uma liderança. Não foi uma liderança, ele é uma liderança”, declarou ontem.

Sérgio Britto morreu na manhã de ontem de insuficiência respiratória no Hospital Copa D’Or, onde estava internado há cerca de um mês.

 

Morre aos 88 anos ator Sérgio Britto

Morreu na manhã deste sábado (17) o ator e diretor Sérgio Britto. Ele estava internado desde novembro no Hospital Copa D’or, no Rio, por conta de problemas cardiorrespiratórios.

O ator começou a carreira em 1945 e participou em 1948 de uma histórica montagem de “Hamlet” estrelada por Sérgio Cardoso. Participou de filmes e novelas, mas gostava mesmo era de teatro. Foi também escritor e expôs os atritos que teve com colegas de profissão, com os quais se reconciliou no decorrer do tempo.

Sérgio Britto foi o criador, diretor e ator do Grande Teatro Tupi, que foi ao ar por mais de dez anos na extinta TV Tupi.

O ator e diretor foi responsável pela direção de Ilusões Perdidas, primeira telenovela produzida e exibida pela TV Globo. Mas a grande consagração foi com o teatro, onde recebeu diversos prêmios. Em 2010, lançou a autobiografia O Teatro e Eu.

O velório do corpo de Sérgio Britto ocorrerá na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, no início da tarde.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *