A arte perde José Wilker

José Wilker era nordestino. Tinha o jeito e não o sotaque. Foi para a faculdade e optou pelo teatro. Se fez ator. Tinha a arte no sangue. Foi escolhido num palco para chegar à telinha. Na Tv foi um dos grandes. Participou de novelas de qualidade e deu qualidade a outras das quais participou. Suas interpretações foram arcantes. Tornava pequenos em grandes papéis.

Gostava de cinema e comentava com conhecimento nas cerimônias do Oscar transmitidas pela Globo. Tinha uma voz marcante, educada, bem trabalhada, usada em comerciais. Um artista completo. Além de interpretar, escrevia. Dizem que era um bom amigo.

Vítima de um infato, José Wilker deixou este mundo neste sábado, 5 de abril. Muitos choram sua perda. Deixa familiares arrasados e muitos fãs saudosos. Uma lacuna se abre nos palcos e telas. Uma perda irreparável.

Antenor Ribeiro – Destaknews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *